Cultura

Macs recebe Pequeno Grupo para performances nesta sexta (15)

Quatro artistas irão performar e representar o pensamento e a pesquisa de cada um na carreira
Macs recebe Pequeno Grupo para performances amanhã
O artista Douglas Emilio apresentará o espetáculo “The Hot 10%” – Foto: Divulgação

Os apaixonados por arte performática podem conferir nesta sexta-feira (15), às 19h, uma apresentação do Pequeno Grupo, um quarteto de artistas sorocabanos, ligados às artes visuais, teatro e dança contemporânea, que se reunirá no Macs. Os quatro irão performar e representar, além da arte contemporânea, o pensamento e a pesquisa de cada um ao longo de anos de profissão. O grupo se inspira em antigas obras literárias, espetáculos e, até mesmo, em livres composições.

Após as performances, haverá espaço para um bate-papo e discussão de cada processo artístico. O artista-pesquisador e arte-educador Douglas Emilio se dedica à realização de seus próprios trabalhos artísticos, colaborando e propondo parcerias com artistas vinculados ao modo de pesquisa e criação, para continuidade de seus projetos e pensamentos sobre a arte no mundo.

O espetáculo “The Hot 10%”, apresentado por ele, revisita os procedimentos do espetáculo “The Hot One Hundred Choreographers”, do artista de dança Cristian Duarte (SP), desta vez, com outra lista, possibilitando outras formas de produzir experiência e referenciar 10 artistas/obras de danças brasileiras. A duração é 20 minutos.

Já Ivanise Regina, atriz e artista visual, pesquisa os processos criativos e o corpo no espaço, participa de práticas em Bioenergética, constelações familiares, psicodrama, mandalas para autoconhecimento, BMC (Body-Mind Centering), eutonia e ministra oficinas de pintura, desenho e teatro.

Macs recebe Pequeno Grupo para performances amanhã
Silvana Sarti fará a apresentação “Para pintar um quadro com a língua” – Foto: Divulgação

A apresentação ‘Canteiro de obras‘ retrata a performance de abertura do livro-objeto, que acontece em 15 minutos. De uma pequena agenda, sai um livro-objeto. O livro toma a proporção de uma mesa de jantar para quatro pessoas, utiliza-se de colagens, assemblagens, bordado, costuras, desenhos e dobraduras em 3D. Sua leitura é instantânea, acontece no tempo e no espaço com desdobramentos ao longo da vida. Tem duração de 15 minutos.

Maria Helena Barbosa, atriz, pesquisadora do corpo e autodidata em canto, pesquisa o corpo como potência criadora do artista, compositor de seu tempo. O espetáculo “Maria”, conduzido por Maria Helena, reúne a performance de uma livre adaptação do poema de Cora Coralina, “Coisas de Goiás: Maria”, onde Maria permite-se viver sua loucura ou autenticidade, representada por sutilezas e características próprias, independentemente da sociedade em que vive. A perfomance tem duração de 20 minutos.

Para finalizar, a artista visual e performer Silvana Sarti fará a apresentação “Para pintar um quadro com a língua”, performance que resulta da investigação da obra de arte sem obra, é uma negação da materialidade do objeto de arte. Por meio de uma narrativa, observando o local onde se encontra e os sentimentos que a audiência emana, vai construindo imagens poéticas, utilizando como referência as mesmas cores usuais de sua paleta de pintura. A obra construída passa a existir somente no imaginário do ouvinte/plateia. A duração é de 15 minutos.

Comentários