Cultura

Júlio Moura lança videoclipe com versão remixada de ‘Em frente’

O vídeo mistura diferentes universos para tratar dos temas perseverança, ancestralidade e negritude
Júlio Moura lança videoclipe com versão remixada de ‘Em frente’
O EP com a música foi lançado ano passado, em show no auditório do Sesc Sorocaba. Crédito da foto: Saga / Divulgação

Uma versão remixada da canção “Em frente”, do cantor e compositor sorocabano Júlio Moura, acaba de ganhar um videoclipe que pode ser conferido na página do artista no Youtube, que ilustra positividade MPB/Soul.

Leia mais  Banda sorocabana Bit Beat Bite Bright lança videoclipe

 

Em uma co-produção de Júlio com a Blackjack Filmes e direção de Rômulo dos Santos, o vídeo mistura diferentes universos para tratar dos temas perseverança, ancestralidade e negritude. A ancestralidade retratada a partir da mulher negra e do contato com a natureza dialoga com a força da música brasileira e do rap, criando significações que ilustram a narrativa proposta pelo artista.

Assim como a versão original, faixa título do primeiro EP (extended play) do artista, a canção tem participações do rapper sorocabano Márcio Brown e dos músicos Fábio Leal (guitarra) e Beto Correa (sanfona). A faixa remixada é fruto do encontro com DJ Will, produtor, DJ e MC paulistano que integra o grupo 5 pra1, que já trabalhou com nomes como Racionais Mc’s, Rael e Emicida.
Primeiro trabalho solo de Júlio Moura, o EP “Em frente”, foi lançado ano passado lançado no auditório do Sesc Sorocaba. O trabalho autoral vem gerando novos trabalhos e parcerias com artistas de diferentes lugares do Brasil e do mundo, como o cantor Miguel Ganggini (Peru), a cantora Lenna Bahule (Moçambique) e o ator e cantor Bukassa Bengele (Congo).

Júlio Moura foi preparador vocal e orientador musical de espetáculos teatrais em 2011, 2012 e 2018 e já tem novas propostas para este ano. Como cantor e compositor integrou a banda Mariamadame de 2009 a 2016, com a qual gravou os discos “Identidade” (2009), “Pinduridéia” (2011) e “Arrumação ao vivo” (2013). Dividiu o palco e estúdio com nomes como Bocato, Fernando Anitelli (O Teatro Mágico), Pedro Viáfora (5 a Seco), JR Tostói (Lenine) e fez abertura para nomes como Jair Rodrigues, Moraes Moreira, Clube do Balanço, Trio Virgulino, Nando Reis, Pitty e Paralamas do Sucesso. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO