fbpx
Cultura Mais Cruzeiro

Itu sedia mais uma edição do Interfoto

O evento gratuito traz este ano, como tema principal, os processos históricos da arte da fotografia
Itu sedia mais uma edição do Interfoto
Como já é tradição, a parte externa do prédio da Fábrica São Luiz abrigará a exposição “Janelas da alma”. Crédito da foto: Divulgação

Considerado um dos maiores festivais de fotografia do Estado de São Paulo, o Interfoto 2019 ocorre em Itu na próxima semana, entre os dias 18 e 21. Além de palestras com profissionais consagrados na arte da “escrita com luz” e oficinas — que neste ano irão explorar a temática fotografia analógica –, o evento terá duas exposições comemorativas em alusão aos 150 anos de fundação da Fábrica São Luiz, prédio histórico que abriga a maioria das ações do festival. Todas as atividades são gratuitas.

Leia mais  ‘A falecida’ é atração no fim de semana em Itu

 

Na parte interna, em uma das salas do local, será mostrada sua história com fotos antigas, da época em que ainda funcionava a fábrica. Algumas imagens são impressas utilizando uma técnica denominada colódio úmido, um processo de fotografia utilizado no mesmo período de inauguração do prédio. Já na parte externa, a homenagem será reproduzida na tradicional exposição “Janelas da alma”, onde serão estampadas nas antigas janelas do prédio, diversas fotos de ex-funcionários. “Estamos muito felizes em comemorarmos juntos essa data tão significativa para esse local tão repleto de memórias e de importância grandiosa para Itu e até para a história industrial paulista”, comenta Carlos Marien, organizador do festival.

Além destas exposições comemorativas, o prédio da Fábrica São Luiz também sediará as exposições das convocatórias “Portfólios” e “Homo Urbanus”, oficinas variadas e palestras, todas com temas voltados à fotografia. O local terá ainda uma feira de livros, com participação de algumas editoras, um espaço para café e para artesãos da cidade.

A Fábrica São Luiz foi um marco na história industrial paulista. É considerada a primeira indústria a vapor do Estado de São Paulo e esteve em atividades ininterruptamente de 1869 a 1982. Era responsável pela produção de tecidos. Sua abertura em Itu deu às mulheres da cidade uma oportunidade de trabalho, que antes não existia. No auge do seu funcionamento chegou a contar com 600 colaboradores. Recebeu a visita e elogios de Dom Pedro II.

Em 1983 foi tombada como patrimônio histórico cultural paulista e permaneceu fechada até meados de 1996, quando foi resolvida a sociedade — um único herdeiro a assumiu e iniciou seu processo de restauro, que a transformou em um Espaço Cultural. Em 2004, foi aberto o salão de festas, e sua primeira festa foi para ex-funcionários que relataram aos então proprietários como e o que era a Fábrica.

Oficinas

Itu sedia mais uma edição do Interfoto
Alex Gimenez e Renan Nakaro serão os responsáveis pelas oficinas de colódio úmido e fotos com celular. Crédito da foto: Divulgação

Neste ano, as oficinas do Interfoto 2019 terão como temática a fotografia analógica, digital e processos de impressão, alguns históricos. Um dos destaques será a oficina de colódio úmido, que será ministrada por Alex Gimenez e Renan Nakaro. O método utiliza o colódio, uma espécie de verniz, aplicado líquido a placas fotográficas de vidro, sensibilizado com nitrato de prata. A dupla, do Retratista, também fará uma oficina de fotografia de celular.

Carlos Rincón dará aulas de fotografia básica e uma oficina da técnica de impressão alternativa Gumoil. Paulo Frederico, da Weprint!, realizará uma oficina de impressão fine art e Yago Moreira sobre a técnica da cianotipia. Dani Sandrini apresentará suas fotografias impressas usando produtos orgânicos como açafrão, beterraba e outros ingredientes naturais e também reproduzidas em folhas de árvores. Já Ana Angélica Costa, da Casa de Eva, trará uma experiência diferenciada em sua oficina. A artista realizará com os participantes do festival uma vivência das imagens invertidas, dentro de uma Câmara escura construída em grande tamanho.

Neste ano, o festival foi contemplado pelo Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo (ProAc), além do patrocínio da Canon, Canson e Antares. Dividida em três eixos — técnico, artístico e temático –, a programação contará ainda com caminhadas fotográfica, debate, varal fotográfico, colagem de lambe-lambe. A programação completa está disponível em www.interfoto.com.br.

Atividades no museu

Itu sedia mais uma edição do Interfoto
A técnica histórica do colódio úmido é um dos temas que serão abordados em oficinas gratuitas. Crédito da foto: Divulgação

Nesta edição, o festival terá atividades no Museu Fábrica de Arte Marcos Amaro (Fama), mantido pela Fundação Marcos Amaro (FMA). O espaço receberá mesa de debates no dia 19, além de caminhada fotográfica e lambe-lambe. Atualmente, 30% do museu Fama é composto por fotos, acessíveis aos públicos mais diversos. Marcos Amaro, presidente da fundação, destaca que o objetivo da parceria é incentivar a produção artística contemporânea, acessibilizar o acervo e produzir conteúdo crítico, a fim de documentar os novos caminhos da arte. “Uma iniciativa assim abarca integralmente nossa missão, sobretudo tendo vista o importante instrumento de transformação social que são a fotografia e os museus, como a Fama”, diz. O Fama fica na rua Padre Bartolomeu Tadei, 9, Vila São Francisco, em Itu. (Felipe Shikama)

Serviço

Interfoto 2019
De 18 a 20 de julho, das 9h às 22h e 21 de julho das 9h às 19h
Espaço Fábrica São Luiz (rua Paula Souza, 492, Centro, Itu)
As atividades são gratuitas, para um número limitados de participantes. As senhas devem ser retiradas no local, uma hora antes de cada oficina

Comentários

CLASSICRUZEIRO