Vacinação

Toda a população pode se vacinar contra a gripe a partir de hoje

Em Sorocaba, a vacina está disponível nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs)
Governo federal prorrogou a vacinação contra a gripe. Crédito da foto: Fábio Rogério (4/5/2019)

A partir desta segunda-feira (3), toda a população pode se vacinar contra a gripe, inclusive quem faz parte do público prioritário e ainda não se vacinou. De acordo com o Ministério da Saúde, a vacinação vai continuar enquanto durarem os estoques da vacina.

Em Sorocaba, a população poderá se vacinar através das 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O objetivo da continuidade definida pelo Ministério da Saúde e Secretaria do Estado de São Paulo é que a meta de 90% seja atingida entre os grupos prioritários. Ainda não há data de encerramento da campanha.

Em Sorocaba, a cobertura vacinal atingiu 81,82%. Professores e idosos superaram a meta de 90%. Os dados foram divulgados pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde (SES).

A secretária da Saúde, Kely Schettini, destaca que apesar da vacinação estar liberada para toda a população, pessoas que fazem parte do grupo de risco devem procurar as unidades o quanto antes. “Nossas equipes continuam empenhadas em nossas 32 UBSs para imunizar os cidadãos, mas a prioridade ainda é para pessoas dos grupos de risco”, salienta.

No Brasil

Em todo o País, até a última sexta-feira (31), quando terminou a campanha nacional, quase 80% do público prioritário foi vacinado, o que representa 47,5 milhões de pessoas. Os grupos prioritários tiveram entre os dias 10 de abril e 31 de maio para se vacinar com exclusividade.

Leia mais  Febre amarela em macacos acende alerta sobre importância da vacina

Durante esse período, foram priorizados 59,4 milhões de pessoas, entre elas, gestantes, puérperas, crianças entre 6 meses a menores de 6 anos, idosos, indígenas, professores, trabalhadores de saúde, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade, além de profissionais de segurança e salvamento.

Até agora, seis estados já bateram a meta de 90%: Amazonas (98,5%), Amapá (98,5%), Pernambuco (93,6%), Espírito Santo (91,3%), Rondônia (90,4%) e Maranhão (90%). Os estados com menor cobertura são: Rio de Janeiro (63,7%), Acre (73%) e São Paulo (73,1%).

 

Segundo o ministério, a escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) por serem grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. A vacina é a forma mais eficaz de evitar a doença. (Da Redação e da Agência Brasil)

Comentários
Leia mais  Febre amarela em macacos acende alerta sobre importância da vacina