Cuide-se Ortopedia

Mão formigando? Melhor ir ao médico

Veja os sintomas e como prevenir a síndrome do túnel do carpo, que atingiu Ana Maria Braga
Mão formigando? Melhor ir ao médico
Sempre didática com o público, apresentadora explicou sobre a doença que causa dor aguda. Crédito da foto: Divulgação / Tv Globo

Ana Maria Braga surpreendeu os telespectadores na segunda-feira (26) ao aparecer no Mais Você — na TV Globo — com uma luva na mão direita. Ao vivo, ela explicou que começou a sentir fortes dores nas mãos há mais ou menos 20 dias, com formigamento e ardência. “É um nome estranho: síndrome do túnel carpo. Começa com um formigamento na ponta dos dedos, a mão começa a ficar dormente e depois vem a dor”, relatou.

Como sempre didática com o público, a apresentadora explicou mais sobre a doença: “Entre a mão e o antebraço, a gente tem um canal que é chamado túnel do carpo, um canal estreito por onde passam os tendões. Qualquer situação de pressão dentro deste canal, oprime um nervo. E então dói”.

A Lesão do Esforço Repetitivo, mais conhecida como L.E.R., é a principal causa da síndrome do túnel do carpo e é gerada por movimentos repetitivos — digitar no computador, tablets e celulares — e outras ocupações, como tocar instrumentos. Além disso, a doença pode ocorrer após quedas e fraturas, artrite reumatóide, alguns tipos de tumores e até reações hormonais e a medicações.

Leia mais  Campanha alerta para doenças raras

Os principais sintomas são: formigamento, dormência, que normalmente se manifesta à noite, dificuldade para manipular objetos ou executar tarefas simples, como segurar a caneta ou uma xícara. Ana Maria Braga teve de passar por cirurgia para se livrar da doença. “Agora eu não tenho mais aquela dor horrorosa. Só dói a operação e eu tenho que ficar quietinha por alguns dias”, explicou.

Confira no quadro a seguir as respostas às principais dúvidas sobre a síndrome do túnel do carpo.

O que você precisa saber

Qual médico procurar – Se você apresentar alguns dos sintomas já relatados na reportagem por alguns dias, com intensificação da dor, precisa procurar um ortopedista. Ele pode solicitar exames para confirmar o diagnóstico e indicar o tratamento ideal.

Quais são as causas – Se o seu trabalho ou ocupação exige movimentos repetitivos, intensos e constantes, é possível que desenvolva a chamada L.E.R. (Lesão do Esforço Repetitivo), a síndrome do túnel do carpo é uma das consequências da doença. Eventos traumáticos, como fraturas após acidentes ou quedas, doenças inflamatórias, disfunções hormonais e reações a remédios também podem causar a enfermidade.

Leia mais  ‘Vida perfeita’ das redes pode afetar a saúde

O que evitar – Além das situações do ambiente já relatadas, como ocupações que exigem movimentos repetitivos, alterações no equilíbrio dos fluidos corporais podem piorar o quadro clínico. Na gravidez, quando é comum a retenção de líquidos, ou na menopausa, a paciente pode ter a pressão dentro do seu túnel do carpo aumentada, irritando o nervo mediano.

Como aliviar a dor – Para aliviar as dores da doença — sempre por indicação médica –, é possível fazer uso de anti-inflamatórios e corticoides. Já para aliviar a dor no pulso pode adotar algumas práticas:

– manter o punho em repouso;
– aplicar gelo na área inchada;
– após a cura, quando não houver mais dores, manter uma rotina de alongamentos e exercícios para fortalecer a região do punho. (Da Redação com Estadão Conteúdo)

Comentários