fbpx
Oftalmologia

BOS lança aplicativo para agilizar doações de córneas

É possível acompanhar a doação do tecido ocular em tempo real, da comunicação do óbito à finalização do processo
Ferramenta deve ser usada por profissionais da saúde. Crédito da foto: Divulgação

Com o objetivo de agilizar as doações de córneas e de aumentar o número de captações, o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS) lançou um aplicativo para dispositivos móveis. A ferramenta, usada exclusivamente por profissionais da saúde, permite que a doação do tecido ocular seja acompanhada em tempo real, desde o momento da comunicação do óbito até a finalização do processo.

Com o aplicativo, a equipe do BOS tem mais tempo hábil para conversar com a família sobre a possibilidade de doação, antes que se esgote o prazo para utilização dos tecidos. “Há um passo a passo da doação. Quando uma pessoa morre, as córneas precisam ser retiradas em, no máximo, seis horas em temperatura ambiente, ou doze horas, quando em câmaras refrigeradas, por isso é muito importante criarmos mecanismo para acelerar esse processo e aumentar o número de captações para beneficiar quem necessita de transplantes”, explica o superintendente do BOS, Edil Vidal de Souza.

Após o óbito, o profissional de saúde responsável insere, na ferramenta, uma série de informações sobre o potencial doador. O próprio aplicativo mostra se há ou não algum impedimento para a utilização do tecido, o que facilita o processo de seleção.

Leia mais  Conselho de oftalmologia: maioria dos casos de cegueira é reversível

 

Na sequência, as córneas doadas são enviadas ao laboratório do hospital para exames complementares e processamento. Como todas as informações ficam armazenadas na ferramenta, as equipes transplantadoras têm fácil acesso aos dados.

Conforme Souza, a intenção é aumentar o número de captações de córneas por meio do aplicativo. “Temos essa expectativa porque passamos a registar e a direcionar as etapas (do processo de doação) de uma forma correta e seguimos um padrão de informações”, explica. Ainda de acordo com Souza, entre 11 de fevereiro (data de lançamento do aplicativo) e 6 de março, das 246 notificações de óbitos realizadas por meio do App, 31 resultaram em doações de córneas.

A princípio, o aplicativo será utilizado nas unidades de captação do BOS localizadas nas Regiões Metropolitanas de São Paulo, Campinas e Sorocaba, além do Vale do Paraíba e Sudoeste Paulista. Depois, deve ser ampliado para todo o País. (Da Redação)  

Comentários