Geriatria

Geriatras realizam simpósio sobre envelhecimento em Sorocaba

Evento é realizado pela Associação de Geriatria de Sorocaba (Ages) e vai até sábado (31), no Hotel Pitangueiras

Os médicos geriatras Paulo Renato Canineu e Flávio Cuenca Alarcon, da Associação de Geriatria de Sorocaba (Ages), apontam os quatro principais pilares para o envelhecimento bem sucedido: alimentação saudável, atividade física regular, atividade cognitiva (aprender algo) e afastar a possibilidade de isolamento social (atividades em grupos ou voluntariado). Eles visitaram a redação do jornal Cruzeiro do Sul e falaram sobre o assunto, que também é tema de um simpósio que começou nesta sexta-feira (30) em Sorocaba e segue até sábado (31), no Hotel Pitangueiras.

O evento reúne geriatras, neurologistas, clínicos e psiquiatras, entre outros profissionais, para uma série de palestras e troca de experiências sobre os efeitos do envelhecimento.

Leia mais  Envelhecimento será tema de simpósio em Sorocaba

 

Paulo é o fundador e presidente da Ages, que foi criada em dezembro de 2016 e desde então promove palestras e encontros sobre a área da geriatria, com a finalidade de agregar e aproximar geriatras, ou seja, médicos que trabalham com envelhecimento no sentido de trazer mais conhecimento e experiência. “A ciência e a geriatria têm vivido épocas de grandes avanços no sentido de novas descobertas e novas proposições, que visa aprimorar nossos conhecimentos e nossa prática”, diz Paulo Canineu.

Segundo Canineu, nesses mais de dois anos a Ages já realizou várias palestras, não só para os geriatras, mas também outros profissionais da área da saúde. “Existem muitas expectativas para o envelhecimento e envelhecer bem significa envelhecer tendo o controle sobre as possíveis doenças que a gente pode ter. Dificilmente vamos viver mais sem ter algumas importunações ou problemas, mas com orientação é possível prevenir aquilo que as pessoas podem ter”, aponta.

Já o geriatra Flávio Cuenca Alarcon destacou que atualmente existem quatro drogas que são utilizadas para o tratamento da doença de Alzheimer. “A indústria farmacêutica tem uma grande quantidade de medicamentos e os novos estudos prometem novidades para os próximos anos. A associação de algumas drogas são amplamente indicadas no tratamento, além de um atendimento individualizado da terapia é fundamental no tratamento”, diz. Alarcon disso ainda que o primeiro simpósio deverá ter continuidade nos próximos anos, sendo feito anualmente pela Ages.

Neste sábado (31), o SimpoAges começa as 9h com as palestras “Envelhecimento Normal e Patológico, com foco no SNC, por Maria Beatriz M. Montano, e “Atualização no Tratamento da Doença de Parkinson, por Natasha Consul. Na sequência, o médico Paulo Renato Canineu falará sobre o tema Doença de Alzheimer – Diagnóstico e Tratamento – Perspectivas Futuras”, e na continuidade do evento serão apresentadas ainda outras palestras. Mais informações sobre o evento pelo celular: (15) 99771-1657. (Ana Cláudia Martins)

Comentários