Cuide-se

A enxaqueca não é apenas ‘mais uma’ dor na cabeça

A enxaqueca não é apenas ‘mais uma’ dor na cabeça
A enxaqueca é uma doença primária, de causa hereditária, e limitante. Crédito da foto: Divulgação

“Eu tenho dor de cabeça, porque…” Quem nunca ouviu alguém dizer uma frase dessas para justificar esse tormento à saúde? Pode ser o vinho, a leitura excessiva, o estresse no trabalho e até a chegada da menstruação, no caso das mulheres. Muitos são os motivos que as pessoas encontram para explicar suas dores, afastando-se da ajuda médica e arriscando o próprio bem-estar.

Estudos indicam que tais fatores podem distanciar o paciente do diagnóstico adequado em oito anos ou mais. Nesse período, o indivíduo corre o risco de intensificar doenças neurológicas gravíssimas, as quais interferem nos demais aspectos de sua vida.

Um exemplo é a enxaqueca, diferenciada entre os demais tipos de cefaleia por ser unilateral (isto é, atinge apenas um lado da cabeça), pulsátil, de forte intensidade e durabilidade, além de piorar com o movimento e com a presença de luz e barulho.

Leia mais  Inverno também requer protetor solar

Dessa forma, a enxaqueca torna-se limitante no aspecto social. Segundo o médico Marcelo Ciciarelli, membro titular da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), “o paciente tende a procurar repouso em um lugar mais calmo, silencioso e com menos luz. O ambiente de trabalho, na maioria das vezes, não é assim. Os ambientes de lazer, de estudos, também não. Então, a doença acaba tirando a pessoa do convívio social, acadêmico e profissional”.

No caso dos pacientes com enxaqueca crônica, a dificuldade é maior. Caracterizada pela presença de dor de cabeça em mais de 15 dias por mês, o impacto torna-se quase diário, impossibilitando o indivíduo de muitas atividades.

A falta de conhecimento e a recusa em procurar auxílio médico prejudicam ainda mais a situação. A enxaqueca não deve ser confundida com as dores de cabeças típicas de outras doenças. Ela é uma doença primária, de causa hereditária, marcada pela frequência constante. De acordo com estudos recentes, as únicas patologias aliadas a ela são problemas tão preocupantes quanto, como depressão e ansiedade. (Da Redação)

Comentários
Leia mais  Como usar máscara sem embaçar os óculos