Buscar no Cruzeiro

Buscar

Economia

Febraban se posiciona contra atos políticos

01 de Junho de 2021 às 00:01
Estadão Conteúdo [email protected]
Pela avaliação de Sidney, a economia brasileira tem demonstrado "grande capacidade de resiliência" às crises.
Pela avaliação de Sidney, a economia brasileira tem demonstrado "grande capacidade de resiliência" às crises. (Crédito: Marcelo Camargo / Agência Brasil )

O presidente da diretoria executiva da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, criticou as manifestações políticas no Brasil e a antecipação do calendário eleitoral. “Não é construtivo que a cada fim de semana, o País fique trocando a cor das bandeiras, ou fique alternando os gritos de guerra. Enquanto ficarmos politizando a pandemia, deixando o ano de 2021 passar e antecipando o calendário de 2022, pior será o ambiente político para as reformas”, afirmou durante evento promovido ontem pelo jornal Valor Econômico.

Pela avaliação de Sidney, a economia brasileira tem demonstrado “grande capacidade de resiliência” às crises, o que favorece a realização de reformas estruturais, entre elas a tributária e a administrativa.
O presidente da federação bancária destacou também que há um “cenário mais benigno” para o crescimento do País que havia no início do ano, impulsionado principalmente pela recuperação da economia mundial e crescimento internacional da demanda por commodities. (Estadão Conteúdo)