Buscar no Cruzeiro

Buscar

Geral

Ubatuba vai cobrar taxa de turistas; carros pagarão R$ 13

13 de Maio de 2022 às 00:01
Cruzeiro do Sul [email protected]
A cidade tenta compensar o impacto gerado pelo turismo.
A cidade tenta compensar o impacto gerado pelo turismo. (Crédito: DIVULGAÇÃO / PM UBATUBA)

O turista que pretende curtir as praias de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, a partir de junho, pode preparar o bolso. A prefeitura criou uma taxa de preservação ambiental que será cobrada de todos os veículos motorizados que adentrarem a cidade. Os valores vão de R$ 3,50 para motos a R$ 92 para ônibus. Os carros vão pagar R$ 13.

A cobrança será feita por um sistema de radares que vai ler a placa do carro. O pagamento poderá ser feito por meio eletrônico, em totens espalhados na cidade ou em uma central de atendimento. O turista tem 30 dias para pagar, sob pena de multa no dobro do valor.

Veículos emplacados em Ubatuba ou em cidades próximas -- São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela, Paraty (RJ), Cunha, São Luiz do Paraitinga e Natividade da Serra -- estarão isentos de forma automática. Também não vão pagar os veículos que ficarem menos de quatro horas na cidade. Ambulâncias, veículos oficiais, carros fúnebres, veículos de concessionárias de serviços públicos e que transportem trabalhadores de outras cidades precisam se cadastrar para obter a isenção.

A prefeitura alega que o objetivo é arrecadar recursos para investir na compensação dos impactos gerados pelo grande fluxo de pessoas que visitam a cidade. A companhia municipal de turismo já cobra taxa de ônibus, micro-ônibus e vans de excursão, que continuará sendo cobrada junto com a taxa ambiental. De acordo com o secretário adjunto de Meio Ambiente, Guilherme Adolpho, o projeto passará por uma fase de testes antes do início da cobrança.

Conforme o decreto que instituiu a taxa, os valores serão de R$ 3,50 para motocicletas; R$ 13 para veículos de pequeno porte; R$ 19,50 para veículos utilitários (caminhonetes e kombis); R$ 39 para veículos de excursão; R$ 59 para micro-ônibus e caminhões; e R$ 92 para ônibus. (Estadão Conteúdo)