Exterior

Sobe para 50 o número de mortos em incêndios na Califórnia

"Camp Fire" e "Woolsey Fire" atingem a Califórnia desde a última quinta-feira (8)
incêndios Califórnia
“Camp Fire” destruiu 7.600 casas – Foto: Josh Edelson/AFP

Aumentou para 50 o número de mortos nos incêndios “Camp Fire” e “Woolsey Fire”, que atingem a Califórnia. Equipes de resgate prosseguem em busca de corpos, enquanto milhares de bombeiros tentam combater os incêndios. A maioria das mortes (48) foi causada pelo “Camp Fire”, que afeta a cidade de Paradise, de 26 mil habitantes, no sopé das montanhas de Sierra Nevada e ao norte da capital Sacramento, e seus arredores.

E, com centenas de pessoas ainda desaparecidas, o número dos incêndios florestais mais mortíferos na história da Califórnia provavelmente continuará crescendo. Já o “Woolsey Fire”, foco ao norte de Los Angeles, deixou dois mortos. Os incêndios forçaram a evacuação de mais de 250 mil pessoas.

Fuga

Paradise, lar de muitos aposentados, foi praticamente reduzida a cinzas pelas chamas do violento “Camp Fire”. Alguns moradores disseram que tiveram de fugir das chamas a pé e com pouco mais do que estavam usando, enquanto outros escaparam com seus veículos através de túneis de fumaça e fogo em estradas cheias de carros abandonados.

Leia mais  Theresa May apresenta acordo do Brexit a um governo dividido

 

Melissa Schuster, integrante da administração local, declarou à ABC News que a cidade inteira “é agora um deserto tóxico”. “Temos equipes forenses que precisam ir de casa em casa e de veículo em veículo”, explicou.

O “Camp Fire”, que começou na última quinta-feira (8), destruiu 7.600 casas e 260 empresas em Paradise, arrasou mais de 50 mil hectares em Butte County e está contido em apenas 35%, segundo o Corpo de Bombeiros da Califórnia (Cal Fire). Este condado passou por uma estação seca incomum, com uma quantidade mínima de chuvas em mais de 30 semanas.

Mais de 5.600 bombeiros combatem as chamas, alguns chegando de pontos distantes nos Estados Unidos, como os estados de Washington e Texas.

Mais controle

O “Woolsey Fire”, que também começou na quinta-feira, arrasou 39,3 mil hectares e está 40% contido pelos bombeiros. De acordo com o Cal Fire, cerca de 3.500 bombeiros combatem este incêndio. “Estamos apenas começando a dominar esse incêndio”, declarou o capitão Brian McGrath, do Corpo de Bombeiros do Condado de Ventura. “Eu não estou sentindo a quantidade de vento (que era antes) e está um pouco mais frio”, explicou ele.

Leia mais  Primeira caravana centro-americana completa um mês rumo aos EUA

 

O “Woosley Fire” destruiu 435 edifícios, incluindo o centenário Paramount Ranch, onde a HBO estava filmando “Westworld” e outras séries de sucesso. Mas o Cal Fire alertou que outros 57 mil prédios ainda estão ameaçados. Este incêndio devorou mansões e traileres na cidade costeira de Malibu, lar das celebridades de Hollywood. Entre os que perderam suas casas está a cantora Miley Cyrus, que tuitou: “Minha casa se foi, mas as recordações compartilhadas com a família e os amigos permanecem firmes”.

“Grande catástrofe”

O presidente Donald Trump declarou na segunda-feira (12) “uma grande catástrofe no estado da Califórnia e ordenou ajuda federal adicional”, atendendo ao pedido das autoridades locais. A declaração libera fundos para os condados de Butte, Los Angeles e Ventura.

Antes, Trump tinha despertado a ira das autoridades locais depois de garantir que “a pobre condução florestal” no estado talvez tivesse levado a tais danos. O governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou, por sua vez, que a tendência é que os incêndios piorem nos próximos anos. “Infelizmente, a ciência séria nos diz que o calor, a seca, todas essas coisas vão-se intensificar”, alertou. (Laurent Banguet – AFP)

Comentários