Exterior

Presidente do Chile sugere fim do estado de emergência

Pouco antes, as Forças Armadas, que patrulham Santiago há uma semana semana, anunciaram a suspensão dos toques de recolher
Comunicado foi feito do palácio de La Moneda. Crédito da foto: Pedro Lopez / AFP

O presidente chileno, Sebastián Piñera, anunciou neste sábado que pediu para seus ministros colocarem os cargos à disposição, a fim de reformular o gabinete e enfrentar as novas demandas surgidas na pior crise social que o país viveu desde o retorno à democracia, em 1990.

Leia mais  Greve de caminhoneiros agrava situação no Chile e protestos prosseguem

 

“Pedi para todos os ministros colocarem seus cargos à disposição para poder estruturar um novo gabinete para poder enfrentar essas novas demandas”, disse Piñera em uma mensagem à nação do palácio de La Moneda.

Um dos ministros mais questionados pela opinião pública é Andrés Chadwick, à frente da pasta do Interior e da Segurança Pública, primo do mandatário.

Piñera também anunciou que pretende encerrar o estado de emergência, que está em vigor em Santiago e outras cidades do país, a partir deste domingo.

Leia mais  Pelo menos 11 pessoas morrem durante protestos no Chile

 

“Se as circunstâncias permitirem, minha intenção é levantar todos os estados de emergência a partir das 24 horas do próximo domingo, de forma a contribuir para essa normalização que os chilenos tanto querem e merecem”, afirmou.

Pouco antes, as Forças Armadas, que patrulham Santiago há uma semana semana, anunciaram a suspensão dos toques de recolher – em vigor há sete dias na capital chilena. (AFP)

Comentários