Exterior

Esfaqueamento em Paris é tratado por autoridades como ataque terrorista

Um homem morreu e duas mulheres ficaram feridas em um parque no sul de Paris
Esfaqueamento em Paris é tratado por autoridades como ataque terrorista
Polícia cerca rua de Paris após o atentado. Crédito da foto: Christophe Archambault / AFP (3/1/2020)

Procuradores da França afirmaram que o ataque a faca da última sexta-feira (2), que matou um homem e deixou duas mulheres feridas em um parque no sul de Paris, está sendo tratado como terrorista.

Em um pronunciamento neste sábado, eles disseram que as investigações até o momento revelaram que o agressor, que foi morto a tiros pela polícia, havia planejado o ataque em Villejuif, no subúrbio da capital francesa.

No sábado (3), promotores descreveram o agressor como um homem de 22 anos com um longo e sério histórico psiquiátrico. Em coletiva, as autoridades francesas afirmaram que o jovem se converteu ao Islã entre maio e julho de 2019. Eles disseram ainda que o agressor gritou “Allahu akbar” (“Deus é ótimo”, em Árabe) diversas vezes durante o ataque.

Os investigadores estão também olhando as ligações recentes e o computador do agressor. Nenhum cúmplice foi identificado até o momento. As duas mulheres feridas no ataque já deixaram o hospital. (Estadão Conteúdo)

Leia mais  'Escapei da injustiça e da perseguição política', diz Carlos Ghosn
Comentários