Esporte

Torcedores do Barcelona invadem o Camp Nou durante protesto contra a diretoria

Os torcedores se reuniram na porta do estádio e cantaram músicas para o argentino permanecer no clube
Torcedores do Barcelona invadem o Camp Nou durante protesto contra a diretoria
Torcedores do Barcelona estendem faixa de apoio ao craque Messi. Crédito da foto: Pau Barrena / AFP (26/8/2020)

Torcedores do Barcelona invadiram o Camp Nou nesta quarta-feira (26) em protesto contra a diretoria do clube após o craque Lionel Messi ter comunicado que pretende deixar a equipe. Os torcedores se reuniram na porta do estádio e cantaram músicas para o argentino permanecer e contra o presidente Josep Maria Bartomeu. Em um determinado momento, eles conseguiram invadir o local.

Os primeiros protestos já haviam sido organizados na terça-feira, logo após as agências internacionais e a imprensa estrangeira noticiar a decisão de Messi. O grupo era pequeno e permaneceu em frente à sede do clube, mas nesta quarta o número de torcedores aumentou bastante e houve a invasão ao estádio.

A atuação de Bartomeu no comando do Barcelona já vem sendo motivo de críticas há algum tempo. A insatisfação aumentou com a contratação do técnico Quique Setién para substituir Ernesto Valverde, pois ele não era considerado capaz de comandar uma equipe da envergadura dos catalães.

Leia mais  #FechadoComDiniz

Crise

Com a perda do Campeonato Espanhol para o Real Madrid e a eliminação na Liga dos Campeões da Europa em um jogo em que o time tomou de 8 a 2 do Bayern de Munique, a crise aumentou e explodiu de vez com o desejo de Messi de mudar de ares.

Bartomeu está pressionado também porque no próximo ano haverá eleição para a presidência. Um dos possíveis candidatos é Joan Laporta, que já dirigiu o Barcelona entre 2003 e 2010. O ex-presidente criticou o atual e disse que o fato de o centroavante uruguaio Luiz Suárez ter sido dispensado por telefone foi um “ato de covardia do presidente”.

Enquanto torcedores protestam, Messi negocia a sua saída do Barcelona. Após comunicar à diretoria que não pretende permanecer, o craque argentino conversa sobre a forma de romper o contrato que tem validade até o meio do ano que vem. (Estadão Conteúdo)

 

Comentários