Esporte

Sorocaba luta, mas cai para o Corinthians na decisão da LPF

Equipe sorocabana se esforçou para fazer uma partida digna de despedida a seu craque Falcão
No tempo normal, Sorocaba venceu por 5 a 3, e, na prorrogação, o placar ficou no 0 a 0. Crédito da foto: Erik Pinheiro

Sorocaba lutou muito, mas após vencer no tempo normal, não saiu do empate na prorrogação e perdeu o título da Liga Paulista de Futsal (LPF) para o Corinthians, na noite de quinta-feira (6), no ginásio Wlamir Marques, em São Paulo. Em uma grande partida, que contou com todos os ingredientes — alguns até lamentáveis — de uma decisão histórica, a equipe sorocabana fez de tudo para garantir uma despedida digna ao seu craque, Falcão, mas esbarrou na eficiência corintiana. No tempo normal, Sorocaba venceu por 5 a 3 e na prorrogação o placar ficou no 0 a 0. Como o Corinthians havia feito a melhor campanha na primeira fase, contava com a vantagem do empate no tempo extra.

Após confusão quanto ao uso da bola — o Corinthians se recusava a utilizar uma de cor verde enquanto o Sorocaba se negou a jogar com uma diferente da que foi usada durante toda a temporada — o novo inusitado veio logo no primeiro minuto: numa dividida entre Douglas Nunes e Marcel, o pivô corintiano caiu sobre o árbitro principal, Emerson Fernandes Rorato, que sofreu uma entorse no joelho e precisou deixar o jogo. O anotador da partida chegou a ser convocado para assumir o posto, mas os clubes se recusaram a aceitar e um terceiro árbitro foi convocado. Como ele estava longe do ginásio, a partida ficou paralisada por mais de uma hora até sua chegada. Na prática, o jogo que começaria às 19h15, de fato teve início às 20h46.

Leia mais  Times do Brasil ficaram com 1% da receita dada pela Fifa aos clubes

Com bola rolando, precisando da vitória, Sorocaba partiu para o ataque e não demorou a abrir o placar aos 3’, com Leandro Lino. O começo frenético seguiu com o empate de Caio, logo na sequência; e a retomada da dianteira por Sorocaba com Rodrigo, de falta. Aos 7’, a estrela da noite, Falcão, mostrou que não passaria em branco na sua despedida e marcou o último de tantos gols na sua carreira, recebendo e batendo no alto. Eder Lima ainda fez 4 a 1 antes do intervalo. Na volta para o segundo tempo, Lino chegou a marcar o quinto antes de Vander Carioca e Wilde diminuírem para 5 a 3 e colocarem em risco a prorrogação.

A pressão, porém, cessou e chegou o tempo extra, no qual o Corinthians conseguiu “cozinhar” bem a primeira etapa. Nos cinco minutos finais, no entanto, depois de Lino salvar uma bola incrível em cima da linha, Eder Lima perdeu a bola e cometeu a sexta falta para evitar o gol adversário, quando Sorocaba atuava com o goleiro-linha. Para piorar a situação, ele ainda foi expulso, deixando a equipe por dois minutos com um jogador a menos.

Leia mais  12 empresas anunciam investimentos em Sorocaba, diz Prefeitura

Na cobrança do tiro livre, Lucas Oliveira defendeu a cobrança de Murilo, mas com a volta dos quatro jogadores em linha, Sorocaba teria apenas 1’30 para buscar o gol. Foram duas chances não concretizadas: a primeira com Foglia, em rápido contra ataque em que o pivô bateu para fora; e depois com Rodrigo chutando a bola desviada por Henrique para escanteio.

Comentários