Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Semes liberará publicidade no CIC para que o São Bento invista no local

30 de Janeiro de 2021

Só em água para a grama são gastos R$ 40 mil por mês. Crédito da foto: Fábio Rogério (9/8/2018)

O Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC) é a casa do São Bento desde o final de 1979, quando o clube passou a mandar os jogos no local. Porém, o CIC depende dos recursos públicos para funcionar, sem atender propriamente a população.

Atualmente, apenas o Bentão utiliza as facilidades do estádio e, já há um tempo, suas diretorias investem nas melhorias do local, como no gramado, sala de imprensa, vestiários e outras manutenções.

Mesmo assim, o poder público ainda conta com despesas altas. Segundo entrevista do secretário de Esportes de Sorocaba, Pedro Roberto Pereira de Souza, ontem (29), ao programa Fome de Bola, da rádio Cruzeiro FM 92,3, somente com a água potável para irrigar a grama são gastos R$ 40 mil por mês.

Por isso, a Secretaria de Esportes e Lazer (Semes) está viabilizando a liberação do uso de espaços publicitários do estádio para o São Bento. Assim, a direção do clube poderia arrecadar recursos e investir no CIC, aliviando as despesas do município.

“O São Bento explorando a publicidade, pode melhorar o gramado e vai reduzir o custo do órgão público. A última ampla reforma foi em 2014, na época da Copa do Mundo. Já devemos aprovar na próxima semana para o clube poder explorar”, afirmou.

No passado distante e recente, a obra da “ferradura” foi assunto recorrente. Inclusive, em 2019, chegou a ser lançada a “pedra fundamental” para que a reforma que construiria uma portaria, bilheteria, banheiros e lanchonetes no conhecido “barranco”. Melhoria que nunca saiu do papel.

Por falta de recursos, este projeto está descartado no momento. Mas existem planos, entre o poder público e o

São Bento, para buscar parceiros especializados na construção de arenas e discutir a situação do CIC. Além de tornar o estádio mais rentável e, se possível, tornar autossustentável, existe também a intenção de fazer com que o estádio cumpra a sua função social e possa atender a comunidade sorocabana como um todo — além do futebol profissional.

“Poderíamos construir uma escola no ‘barranco’ do CIC e ela servir como camarote (nos dias de jogos). Fazer uma infraestrutura que as crianças possam utilizar, a comunidade possa utilizar. Fazer, talvez, uma pista de atletismo que a cidade não tem”, disse o secretário.

Em meio aos planejamentos para o estádio, o São Bento segue a sua pré-temporada longe do CIC, para preservar o gramado para a estreia do Paulistão. Outro ponto é a reforma do banco de reservas, exigência da Federação Paulista de Futebol (FPF). (Zeca Cardoso)