São Bento

Goleiros dão tranquilidade ao Azulão

Goleiros dão tranquilidade ao Azulão
Luiz Daniel (foto), ex-São Caetano, disputa a camisa 1 com Paulo Vitor. Crédito da foto: Neto Bonvino / Bento TV (10/2/2021)

Um velho ditado popular no futebol diz que um bom time começa com um bom goleiro. E o São Bento parece estar bem representado na posição. Os garotos revelados na base, Bruno Henrique e Wellison, mostram evolução visível e darão apoio ao elenco, que terá a disputa pela camisa 1 entre Paulo Vitor, desde 2019 no clube, e Luiz Daniel, campeão do Paulista Série A2 em 2020 com o São Caetano e eleito o melhor jogador da posição.

“É uma briga muito boa, né? O Paulo é um grande goleiro, mas venho também com as minhas características para ajudar o São Bento. A disputa está em aberto ainda; embora o Paulo tenha começado os jogos-treinos, mas estou buscando meu espaço”, apontou Luiz.

A pré-temporada já teve quatro jogos-treinos. Até aqui, Paulo Vitor, que terminou 2020 como titular, teve mais oportunidades, atuando em três das atividades. Luiz Daniel foi o titular em apenas uma. Contra a Caldense (derrota por 1 a 0) e o Água Santa (empate por 1 a 1), Paulo atuou o primeiro tempo e Luiz Daniel jogou o segundo. Já no empate contra o Audax, por 0 a 0, Luiz foi titular o tempo inteiro. Contra o São Bernardo (1 a 1), apenas Paulo atuou.

Leia mais  São Bento nas quartas de final do Paulista? Volante Doriva dá sua opinião!

Apesar da vitória ainda não ter vindo nos jogos preparatórios, os jogadores atestam que a equipe está mais entrosada e mostrando evolução. Os goleiros foram pouco vazados: sofreram três gols em quatro jogos. “Nosso sistema defensivo está muito bom, muito compacto, temos excelentes jogadores nas posições (de defesa). Tenho certeza que nossa defesa vai ser uma das menos vazadas no campeonato”, comenta Luiz.

Aos 27 anos, Luiz Daniel foi revelado pelo São Bernardo, onde permaneceu por oito anos, e fez parte do elenco da Copa Paulista de 2013. No São Caetano, disputou quatro temporadas, com os títulos do Paulista Série A2 de 2020 e da Copa Paulista de 2019.

“Gosto de chegar nos clubes e deixar uma marca boa, seja com títulos ou com campanhas históricas. Sabemos que têm Corinthians, São Paulo, Palmeiras e nossa briga é com Ituano, Mirassol, etc. Mas nada é impossível e, nos doando, podemos fazer história”, finalizou. (Zeca Cardoso)

Comentários