São Bento

Gérson é a nova esperança para a zaga do São Bento

Zagueiro chegou por empréstimo e com a missão de consertar a zaga do Azulão
Começando do zero
Zagueiro espera que surja “o lado vencedor de dentro de cada um”. Crédito da foto: Fábio Rogério (3/9/2019)

A grande novidade do São Bento na semana foi a apresentação do novo treinador, Milton Mendes. Mas o técnico não foi a única contratação no período. Gérson, zagueiro que estava no CSA-AL, chegou na segunda-feira por empréstimo até o final do ano. Um jogador com passagens por times europeus, da Espanha e Holanda, que chega com a missão de consertar a zaga do Azulão.

Leia mais  Ídolos apoiam, mas cobram, o atual elenco do São Bento

 

“A primeira responsabilidade é tirar o São Bento dessa situação. Independente de quem for jogar. Quando perde, nem sempre a culpa é dos zagueiros. A pressão começa lá na frente. Se o time está compactado, fica até mais fácil para os defensores. Agora estamos com o professor Milton, novo treinador, estamos trabalhando e ele passando algumas das suas ideias”, analisou.

Com a chegada de Milton, algumas prováveis mudanças no time titular já puderam ser vistas nos primeiros treinamentos. Dentre elas, a entrada de Gérson na zaga ao lado de Joílson. “Quando chega um treinador novo é tudo do zero. O treinador é novo, é tudo novo. Todo mundo é igual. E estamos todos brigando, em igualdade, por uma vaga entre os onze titulares”, explicou o zagueiro.

O time titular que entrou em campo nos últimos treinos teve: Renan Rocha; Marcos Martins, Gérson, Joílson e Guilherme Romão; Fábio Bahia e Paulinho; Paulinho Boia, Cafu e Caio Rangel; Zé Roberto. Algumas novidades, mas a maioria esteve ao longo da campanha que levou o Bentão à zona do rebaixamento na Série B. Para o novo zagueiro, a contribuição dos recém-chegados é na mudança mental.

“A gente tenta conversar, passar para os mais jovens ‘mudar a chavinha’. É uma equipe que tem uma ideia de jogo. Perde no detalhe, em uma falha individual. Não é um futebol feio. Então, eu acho que é só tirar aquele lado vencedor de dentro de cada um. É conversando, conhecendo o grupo para conseguir tirar esse lado”, revelou Gérson.

Ingressos

O jogo contra o Figueirense será na sexta-feira (6), às 18h45, no CIC. Os ingressos, que custam entre R$ 20 e R$ 80, podem ser adquiridos na secretaria do clube (rua Antônio José Castronovo, 455), KMF Baterias (rua Atanázio Soares, 1150), Loja Loucos Por Futebol (rua da Penha, 496) e Opção Tintas (rua Coronel Nogueira Padilha, 590 e avenida General Carneiro, 516). As bilheterias do CIC estarão abertas no dia do jogo, a partir das 9h. (Zeca Cardoso)

Comentários

CLASSICRUZEIRO