São Bento

Esperando volta, jogadores do São Bento treinam por primeira vitória

Gabriel e Bruno Leonardo opinaram sobre situação do clube
Último jogo foi contra o Palmeiras, em 24 de março, em Volta Redonda, por conta da paralisação no Estado. Crédito da foto: Cesar Greco/Palmeiras.

Com os jogos do Campeonato Paulista paralisados pelo menos até o dia 11 de abril, o São Bento não tem outra coisa a fazer a não ser treinar e treinar. A expectativa é que a equipe volte com tudo após o período, em busca não só da primeira vitória, mas em dar um fim no período cheio de incertezas causado pela paralisação.

“A gente tem bastante expectativa para o Campeonato, porque acreditamos que vamos subir na tabela. Assim que declarar o retorno do torneio, vai ser nítida essa evolução”, disse o lateral-direito Gabriel em coletiva de imprensa virtual nesta terça-feira (6).

“(Essa paralisação) é muito difícil. Se a gente está numa situação de pré-temporada, estamos focados que aquele momento não tem jogo. Mas, para nós, ter começado e parado é difícil. Ficamos na expectativa. Os treinos acabam sendo cansativos na parte mental, porque não tem jogo marcado”, complementou.

Leia mais  Com três jogos em sete dias, São Bento entra em campo neste sábado, em Sorocaba

Ainda não se sabe qual será o esquema adotado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e os clubes, se será uma bolha, assim como vem acontecendo na Superliga de Vôlei, ou se os jogos continuarão sendo adiados até a pandemia apresentar novos números. Para o zagueiro Bruno Leonardo, porém, o que importa é voltar a jogar e, claro, conquistar os três primeiros pontos.

“Jogador quer jogar, quer estar em atividade. Se a saída for a bolha, acredito que todos concordem. Resta mais um mês e meio de campeonato, vai diminuir a distância de jogos quando voltar, se for em bolha. É sacrifício, mas não é tanto tempo assim. É sempre complicado ficar distante da família, mas são ossos do ofício”, analisou.

“Acredito que uma vitória estaria sendo um cenário esperado pela gente, porque fomos melhorando e conseguindo os primeiros pontos. Essa pandemia vai meio atrapalhando. Da mesma forma que fomos crescendo, teve a paralisação, tem jogo, não tem… Cancela, volta. Isso, para nós, de times menores, acabamos sofrendo mais”, finalizou. (Marina Bufon)

Comentários