São Bento

Daniel estreia no meio do caos

Surto de Covid-19 no São Bento deu chance ao jovem de 18 anos
No meio do caos
Cria da base, o meia fez sua estreia no time principal contra o Criciúma, em partida onde o Azulão tinha um só reserva. Crédito da foto: Fábio Rogério (28/10/2020)

O confronto histórico e absurdo entre São Bento e Criciúma, na segunda-feira (26), deu a oportunidade para um jovem atuar pela primeira vez como um atleta profissional. O surto de Covid-19 no elenco do Bentão significou uma chance para Daniel, cria da base beneditina que chegou ao clube para o elenco Sub-20 e disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior no início do ano.

Aos 18 anos, o jogador havia pensando em abandonar a carreira como atleta. “O Daniel é um menino que desde os 12 anos está jogando futebol. Vim da base, passei por um processo difícil na minha vida, eu até pensei em desistir”, confessou o meio-campista, que por conta da família não abandonou o sonho do futebol. “(Meus pais) falaram para eu continuar firme, que eles iriam segurar as pontas. E deu nisso o que está acontecendo hoje. Comentei até com os meus amigos: dias atrás eu estava falando em desistir e olha onde eu cheguei hoje”, apontou.

Leia mais  1 ano de Edson Vieira

A primeira partida no elenco principal foi pela Série C do Campeonato Brasileiro. A missão era ajudar o clube em um momento extremamente complicado. O confronto serviu para mostrar para Daniel que a bola é realmente o seu caminho. “Na hora, na ligação (do técnico Edson Vieira), eu pude ver tudo aquilo que eu passei. Não tenho dúvida que vou persistir nesse caminho. Tenho que agradecer muito ao professor Edson pela confiança que teve em mim e por tudo que ele vem fazendo”, falou.

O comandante beneditino escalou um atleta que nunca havia sido titular nas categoria de base do São Bento. Na Copinha, Daniel entrou em três das quatro disputadas com o Bentinho. Ao todo, atuou por ceca de 32 minutos na competição de base. “Um garoto que nunca foi titular na base, mas as oportunidades aparecem assim. Um menino que foi inscrito, vai ficar conosco e seguir trabalhando”, comentou Edson Vieira.

Apesar da situação complicada, Daniel se saiu bem na partida diante dos catarinenses. “Eu procuro sempre estar tranquilo no jogo, com raça sempre, horando o São Bento. Eu me senti muito tranquilo, me senti bem, motivado e preparado. Foi um excelente jogo para mim”, disse o jovem jogador beneditino.

Leia mais  São Bento começa pior no Paulista do que última vez que caiu à A2

No domingo (1º), os sorocabanos encaram o Ypiranga (RS), em Erechim, pela 13ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Daniel poderá estar entre os relacionados da da delegação que irá até o Rio Grande do Sul.

Paulo Vitor fora

Com novos testes de Covid-19 realizados na terça-feira (27), o São Bento confirmou mais um caso no elenco: o goleiro Paulo Vitor, que foi titular contra o Criciúma na segunda-feira (26). Membros da comissão técnica e demais jogadores testaram negativo. O goleiro Bruno Henrique e o zagueiro Bruno Leonardo, que ficaram de fora do jogo por estarem com sintomas similares ao da doença, também testaram negativo.

Se não apresentarem nenhum sintoma durante a semana, os doze atletas identificados com Covid-19 na terça-feira (20) estarão liberados para voltar aos treinamentos amanhã (30) e serão liberados para o jogo de domingo (1º). Já o zagueiro Dogão, o lateral-direito Alison e o atacante Ruan, que confirmaram o contágio na segunda-feira (26), seguirão em isolamento por 10 dias para poderem voltar às atividades com os demais companheiros. (Zeca Cardoso)

Comentários