fbpx
São Bento

A redenção de Régis e do Bentão depois da primeira vitória

Atuação do lateral/atacante na vitória em Salvador consolida seu novo momento no time
A redenção de Régis e do Bentão
Régis faz dancinha no treino e admite: “Sou melhor jogando”. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (16/5/2019)

Redenção pode ser a palavra ideal para definir a vitória do São Bento no último sábado, pela Série B. Foi a primeira na competição. Os primeiros três pontos que realmente valeram no ano — já que o único triunfo, até então, foi contra o Bragantino, quando o rebaixamento no Paulistão já estava sacramentado.

Mas não é apenas para o clube que vencer foi importante. Para Régis, a partida representou um reencontro. “O que mais ficou marcado na minha memória é me reconhecer como um atleta de alto nível de novo. Nos últimos jogos eu não consegui atuar no mesmo nível que já apresentei e, naturalmente, surgiram dúvidas se eu conseguiria voltar a jogar como antes. Mas essa partida foi para mostrar que o Régis ainda existe.”

Leia mais  Técnico Léo Conde é apresentado e fala dos desafios no São Bento

Uma assistência para o primeiro gol, participação no segundo e autoria do terceiro. Foi a melhor partida de Régis desde que voltou a vestir a camisa do clube. O jogador ainda passa por um tratamento contra a dependência química. Quando regressou a Sorocaba, durante o Paulistão, foi levado a uma delegacia apresentando sinais de embriaguez e com drogas em seu carro. A diretoria do São Bento buscou ajuda para o jogador voltar a atuar no futebol.

“O meu pensamento é de crescer junto com o São Bento, por tudo o que o clube fez por mim. Eu entendi as cobranças dos últimos jogos, pois sei que posso ser uma peça importante para, quem sabe, um acesso à Série A. Meus planos estão no São Bento. Hoje a minha seleção brasileira é aqui. Tenho que fazer o meu melhor para que um dia os meus sonhos individuais possam acontecer”, relatou.

A vitória tirou o clube de Sorocaba da zona do rebaixamento na competição. O resultado deixou o ambiente de trabalho mais leve. O grupo se cobrava muito após uma campanha péssima no Paulistão, que acabou com o descenso para a Série A2. “A cobrança é natural dentro dos jogadores. De querer apagar o passado triste. Tudo isso tem de ser bem administrado no psicológico do atleta. Para mim, principalmente, por conta de toda a problemática que aconteceu. É um momento de equilíbrio, mas também de desfrutar do momento”, falou Régis.

Leia mais  Procon Sorocaba inicia fiscalização da 'Operação Natal' no comércio

O jogador demonstrou que os pés estão no chão e não existe empolgação. “(A vitória) Traz confiança. Você olha para o companheiro com outra visão, com mais segurança. Mas nós tivemos uma conversa dentro do ônibus na volta. Entendemos que temos de manter o foco nos treinamentos. Então, acho que é dessa forma que a equipe tem de se comportar.”

Régis e o São Bento terão toda a semana cheia de treinamentos para a próxima partida, que será no sábado, contra o Oeste, às 16h30, no CIC. Os ingressos começam a ser comercializados hoje, a partir das 9h, na secretaria do clube (rua Antônio José Castronovo, 455), na KMF Baterias (rua Atanázio Soares, 1150), na loja Loucos Por Futebol (rua da Penha, 496) e Opção Tintas (avenida General Carneiro, 516). Os bilhetes custam entre R$ 20 e R$ 80. (Zeca Cardoso)

Comentários