Esporte

São Bento retoma a luta contra o rebaixamento

Antes do início da Série B do Campeonato Brasileiro, o discurso era uníssono no São Bento: permanecer na segunda divisão nacional. Com o andamento da competição e a longa invencibilidade que vinha sendo construída, a torcida começou a acenar com a possibilidade de uma vaga na elite do futebol. Até alguns jogadores chegaram a compactuar com o objetivo — o meia Celsinho admitiu ser uma meta em entrevista no dia 19 de junho, às vésperas do fatídico jogo contra o Londrina, quando a equipe perdeu pela primeira vez. Agora, no entanto, após o período conturbado de troca de treinador e três derrotas consecutivas, os “pés no chão” voltaram à cena.

A cautela no discurso ficou clara na entrevista do volante Fábio Bahia, no início da semana. Experiente e ciente das dificuldades da competição, ele afirmou que “o foco da gente sempre foi permanecer”. Acredita, conforme o conhecimento adquirido em outras campanhas de Série B, que entre 45 e 46 pontos devem ser suficientes para manter o clube. “Quanto mais rápido chegarmos a essa pontuação, mais fácil fica alcançar outros objetivos. Mas é claro que quando você fica perto ali do G4, o próprio torcedor começa a confiar mais.”

Leia mais  Hawks vai disputar o Estadual Sub-14

Hoje, o São Bento está mais próximo do Z4 (zona de rebaixamento) do que do G4 (zona de acesso). A equipe ocupa a 14ª colocação na tabela, com 17 pontos: são três vitórias, oito empates e três derrotas. Dois pontos separam o time do CRB, que está em 17º, com 15. A distância para o quarto colocado Vila Nova é de cinco pontos, já que os goianos somaram 23 até o momento.

Devido à necessidade de somar pontos, o confronto diante da Ponte Preta, no sábado (14), às 18h, no Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC), é de extrema importância para espantar a fase mais irregular do Azulão nesta temporada. “Que o torcedor venha para o estádio, nos apoie. Com certeza vamos dar o nosso máximo para reencontrar o caminho das vitórias”, disse Bahia.

A presença do torcedor torna-se ainda mais fundamental para o duelo paulista, pois a Macaca terá dois mil ingressos à disposição e deve ocupar boa parte do espaço destinado aos visitantes — os campineiros vêm de duas vitórias (contra o Figueirense, fora de casa, e o líder Fortaleza, no Moisés Lucarelli).

Leia mais  Em recuperação, Ituano ganha do Santos em casa por 2 a 0

Desde o início da semana, o São Bento está vendendo ingressos na secretaria do clube, ao lado do CIC e nas lojas KMF Baterias, Loucos Por Futebol e Opção Tintas. Nesta sexta (13), os bilhetes começam a ser vendidos nas bilheterias do estádio. Os preços são: arquibancada superior (R$ 30 inteira / R$ 15 meia), arquibancada inferior (R$ 20 inteira / R$ 10 meia) e cadeiras (R$ 80 inteira / R$ 40 meia).

Comentários