Esporte São Bento

São Bento está em débito apesar de o retrospecto na competição ser bom

Depois de vencer fora, São Bento mira primeira vitória em casa
Um jogo em débito
O goleiro Paulo Vitor deve ser mantido como titular neste sábado (25). Crédito da foto: Erick Pinheiro / (16/5/2019)

Os primeiros três pontos na Série B foram conquistados na última rodada pelo São Bento. Fora de casa, o retrospecto do clube na competição é bom: um empate e uma Vitoria. Mas, a partir deste sábado (25), serão dois jogos dentro do CIC. O adversário deste sábado é o Oeste, que atualmente é o sétimo colocado. Está invicto, com uma Vitoria e três empates. Na sequência, no dia 1º de junho, é a vez do CRB-AL, clube que luta na parte de baixo da tabela.

Em seus domínios, o Bentão não conseguiu vencer. Em duas partidas, foi derrotado por Atlético-GO e Botafogo de Ribeirão. Importantes pontos desperdiçados, que fez o clube correr atrás fora de casa. Mas não é o que diz a “cartilha” para se conseguir uma trajetória tranquila no campeonato, como alertou o volante Fábio Bahia.

Leia mais  TCE aponta quatro obras paradas e uma atrasada em Sorocaba

“Série B é um campeonato de pontos corridos, se vencer em casa e buscar pontos fora, você consegue os objetivos. Nós perdemos dois jogos em casa, agora temos uma partida ainda em débito. Sabemos da dificuldade, mas principalmente contra o Oeste, que é a próxima partida, precisamos vencer.”

A segunda divisão nacional é muito equilibrada. A quinta rodada está em andamento e, para se ter uma ideia do equilíbrio, a diferença de pontos entre o primeiro colocado e o décimo é de apenas quatro pontos. Um jogo pode levar um clube do céu ao inferno.

“A competição é muito igual. O que eu sempre prego para os atletas é que temos condição de vencer em qualquer campo. Da mesma maneira, podemos perder em casa. Temos que jogar cada partida sabendo que oferecerá uma circunstância e tem que se adaptar o mais rápido possível”, explicou o técnico Doriva.

Leia mais  Rogério Ceni deixa o comando técnico do Fortaleza e acerta com o Cruzeiro

Mas, muitas vezes o torcedor não entende a circunstância e o equilíbrio na competição. Na partida contra o Botafogo, no CIC, a paciência da torcida durou apenas um minuto e trinta segundos. Para Fábio Bahia, a atitude é totalmente compreensível. “A torcida estava ansiosa para ter um resultado positivo, pelo que aconteceu no Paulista e pela derrota na estreia da Série B. Isso é natural. Agora, com certeza, como vencemos fora de casa, o torcedor vai ter mais paciência.” (Zeca Cardoso)

Comentários

CLASSICRUZEIRO