Esporte

Santos visita o Coritiba no Couto Pereira

Santos visita o Coritiba no Couto Pereira
O atacante prometeu aos torcedores que vai provar inocência em acusação de estupro. Crédito da foto: Ivan Storti / Santos FC (13/10/2020)

Ainda frustrado com a derrota diante do Atlético-GO, na Vila Belmiro, o Santos encara o Coritiba hoje (17), às 19h, no Couto Pereira. A obrigação do time de Cuca é recuperar os pontos desperdiçados em casa para voltar à caça aos líderes. O tropeço por 1 a 0 custou caro aos santistas. Além da invencibilidade de 12 jogos perdida, a equipe viu a diferença para a liderança aumentar para sete pontos.

Com Soteldo de volta para dar um pouco mais de calma aos meninos na frente, a ordem é caprichar nas finalizações. O venezuelano tentará tranquilizar Kaio Jorge e Arthur Gomes na hora de chutar a gol. Machucado, o astro Marinho permanece fora. Ele está com um edema na coxa e pela segunda rodada seguida não entrará em campo. O atacante anotou quase a metade dos 21 gols do time: foram 10 bolas nas redes, além das assistências. Soteldo terá de fazer o papel de estrela santista.

Cuca não culpou os jogadores no revés passado. Ao contrário, assumiu a responsabilidade. Mas admitiu que o time merecia melhor sorte, porém pecou na hora H. Assim como já havia lamentado a falta de pontaria em outras rodadas. O Santos costuma criar muitas chances de gol nos jogos e a ordem é não desperdiçá-las. Nada de deixar os líderes abrirem ainda mais. Pelo sonho alto no Brasileirão, a confiança é na recuperação dos pontos perdidos na Vila Belmiro.

Lucas Veríssimo e Alison são outros desfalques por lesão. Pará cumpre suspensão, enquanto Jobson retorna e assume a posição de primeiro volante. O técnico santista também pediu atenção especial à defesa, já que o Coritiba surpreendeu o Palmeiras fora de casa.

O técnico do Coxa, Jorginho Campos, não poderá contar com o zagueiro Sabino, por questões contratuais. O lateral Jonathan e o zagueiro Rodolfo Filemon, em quarentena por terem contraído o novo coronavírus, seguem de fora. O treinador, no entanto, terá o retorno do zagueiro Nathan Silva, que ficou fora da última partida. Ele, inclusive, deverá assumir o posto de Sabino, ao lado de Henrique Vermudt. O experiente Ricardo Oliveira deverá seguir como opção no banco de reservas.

CORITIBA x SANTOS

Coritiba – Wilson; Natanael, Henrique Vermudt, Nathan Silva e William Matheus; Hugo Moura, Matheus Galdezani, Yan Sasse e Giovanni Augusto; Robson e Rodrigo Muniz. Técnico: Jorginho Campos

Santos – João Paulo; Madson, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson e Jean Mota; Arthur Gomes, Soteldo e Kaio Jorge. Técnico: Cuca

Árbitro – Bruno Arleu de Araujo (RJ)

Local – Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Horário – 19h

Contrato de Robinho é suspenso pelo Santos após pressões

Depois da pressão de patrocinadores e torcedores, o Santos optou por encerrar o contrato com o atacante Robinho. O clube divulgou na noite de ontem (16) uma nota informando que suspendeu a validade do contrato com o jogador, firmado no último dia 10, para que ele “possa se concentrar exclusivamente na sua defesa no processo que corre na Itália”, segundo nota divulgada pela direção do clube.

Robinho se pronunciou pelas redes sociais. “Com muita tristeza no coração, venho falar para vocês que tomei a decisão junto do presidente de suspender meu contrato neste momento conturbado da minha vida. Meu objetivo sempre foi ajudar o Santos Futebol Clube. Se de alguma forma estou atrapalhando, é melhor que eu saia e foque nas minhas coisas pessoais. Para os torcedores do Peixão e aqueles que gostam de mim, vou provar minha inocência”, disse o jogador.

Ontem (16), uma reportagem do site GE.com revelou detalhes da sentença condenatória que deixaram o jogador em situação mais delicada. Transcrições de interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial mostraram que Robinho revelou ter participado do ato que levou uma jovem de origem albanesa a acusar o jogador e amigos de estupro coletivo, em Milão, na Itália. Em 2017, a Justiça italiana se baseou principalmente nessas gravações para condenar o atacante em primeira instância a nove anos de prisão.

Com isso, a repercussão dos últimos dias aumentou, bem como a pressão dos patrocinadores. Empresas que estampam suas marcas na camisa do Santos avisaram que poderiam retirar seus apoios. (Paulo Favero – Estadão Conteúdo)

Comentários