Esporte

Santos passa fácil pelo Botafogo-SP e amplia vantagem

A vitória veio com gols do uruguaio Carlos Sánchez e Eduardo Sasha, além do cérebro do time: Soteldo
Soteldo em lance da partida contra o Botafogo-SP. Crédito da foto: Maurício de Souza / Diário do Litoral / Estadão Conteúdo

O Santos derrotou o Botafogo, de Ribeirão Preto (SP), por 2 a 0, nesta segunda-feira (10), no estádio da Vila Belmiro, no encerramento da quinta rodada do Campeonato Paulista. Sem fazer muito esforço, o time do técnico português Jesualdo Ferreira foi superior nos 90 minutos diante da frágil equipe do interior, preocupada apenas em se defender e sem força ofensiva. A vitória veio com gols do uruguaio Carlos Sánchez e Eduardo Sasha. Vale também destacar o venezuelano Soteldo, o cérebro do time.

A chuva que praticamente não parou desde o dia anterior, que causou quedas de árvores e diversos pontos de alagamento em Santos e em outras diversas cidades do Estado, não atrapalhou o andamento da partida. O gramado da Vila Belmiro estava sem poças d’água. O público é que não foi dos melhores. Pouco mais de 3,5 mil torcedores pagaram ingresso para ver a partida.

Leia mais  Corinthians vence Palmeiras e consegue respirar aliviado

Vantagem ampliada

A vitória em casa amplia a vantagem do Santos, agora com 10 pontos, na liderança do Grupo A. A Ponte Preta está em segundo lugar com seis e o Água Santa, em terceiro, tem quatro. O Botafogo-SP está no Grupo B, que tem o Palmeiras, e ocupa a lanterna geral da competição com apenas um ponto conquistado em cinco jogos.

O time alvinegro volta a campo no domingo, quando visitará a Ferroviária, em Araraquara (SP), pela sexta rodada do Estadual. A equipe de Ribeirão Preto receberá o Água Santa nesta sexta-feira, na abertura da rodada, em briga contra o rebaixamento.

O Santos poderia ter resolvido o jogo na etapa inicial, mas faltou empenho. O Botafogo-SP estava preocupado em não levar gols e não esboçou reação nem mesmo depois de levar o primeiro. O time alvinegro dominava a partida, tinha 70% de posse de bola. Explorava as laterais do campo, girava a bola, mas finalizou pouco. Fosse um pouco mais ágil o setor ofensivo, teria descido para o intervalo com vantagem maior.

Leia mais  CNJ abre reclamação disciplinar contra desembargador que humilhou guarda em Santos

Aos pés do craque

As boas jogadas invariavelmente passavam pelos pés de Soteldo. Foi assim aos 20 minutos. O venezuelano deu uma cavadinha para Eduardo Sasha, que cruzou. Carlos Sánchez apareceu na segunda trave e bateu cruzado para abrir o marcador.

O Botafogo seguiu marcando atrás da linha do meio de campo na etapa final. O Santos foi para cima e ampliou aos 10 minutos. Soteldo fez boa jogada pela esquerda e rolou para Eduardo Sasha ampliar o marcador. O terceiro poderia ter acontecido pouco depois, mas Diego Pituca, livre na pequena área, furou. O adversário não conseguia reagir. Passou a tentar a ligação direta entre o campo de defesa e o ataque e facilitava a vida da defesa santista.

Satisfeito com o resultado, Jesualdo Ferreira mexeu na equipe, com as entradas de Jobson e Renyer nas vagas de Eduardo Sasha e Diego Pituca. O goleiro Vladimir continuou apenas assistindo o jogo e desceu para o vestiário sem precisar trabalhar. (Estadão Conteúdo)

Santos 2 x 0 Botafogo-SP

Santos – Vladimir; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca (Jobson) e Carlos Sánchez; Eduardo Sasha (Renyer), Raniel (Kaio Jorge) e Soteldo. Técnico: Jesualdo Ferreira.

Leia mais  Dia 8 tem São Bento pra valer na estreia do Brasileiro da Série C

Botafogo-SP – Darley; Caíque Sá, Jordan, Reginaldo e Gilson; Didi, Jonata Machado, Edson Junior (Ferreira), Guilherme Romão (Ronald) e Francis; Diego Cardoso. Técnico: Wagner Lopes.

Gols – Carlos Sánchez, aos 20 minutos do primeiro tempo; Eduardo Sasha, aos 10 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Luiz Felipe (Santos); Didi (Botafogo-SP).

Árbitro – Flávio Rodrigues de Souza.

Renda – R$ 115.525,00.

Público – 3.504 pagantes.

Local – Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Comentários