fbpx
Esporte

Presidente do São Bento critica árbitro após derrota para o CRB

"É uma vergonha nacional o que ele fez aqui", disse Márcio Rogério Dias sobre Léo Holanda
Márcio Rogério Dias precisou ser contido por Alecsandro, pelo preparador de goleiros e o preparador físico. Crédito da foto: Fábio Rogério

Mais do que o lamento pela derrota, o presidente Márcio Rogério Dias, do São Bento, demonstrou completa irritação com a arbitragem após o 2 a 1 para o CRB, na noite de sexta-feira (31), no Estádio Walter Ribeiro (CIC), pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O mandatário do clube criticou veementemente a atuação do árbitro Léo Simão Holanda e chegou a esperá-lo na saída de campo, em área atrás das placas publicitárias e próxima ao vestiário beneditino. “A intenção não era agredir, brigar, só demonstrar para ele que o São Bento tem presidente. E um presidente que tem coragem de enfrentar ele, olhar no olho dele e demonstrar a vergonha que ele fez aqui hoje”, afirmou Dias em coletiva de imprensa.

A irritação do presidente do Azulão teve relação com as expulsões, sobretudo. Na primeira, do atacante Minho, aos 15’ da segunda etapa, o jogador deu um “totózinho” nas pernas de Felipe Ferreira, que puxava contra-ataque para o time alagoano. Ele, então, recebeu o segundo cartão amarelo e, por consequência, o vermelho. Depois, praticamente no último lance da partida, em mais um contra-ataque, o camisa 10 do CRB esticou a bola e foi derrubado pelo zagueiro Wesley, que escorregou na interceptação. Holanda, mais uma vez, entendeu que a situação era passível de cartão amarelo, também o segundo do defensor beneditino. Por reclamação, o técnico Doriva foi expulso ao reclamar da atitude do árbitro.

Enquanto esperava Holanda, Dias precisou ser contido. Curiosamente, o atacante Alecsandro, que concedia entrevista a uma emissora de TV, deixou rapidamente o microfone de lado e correu. “Espera aí que eu preciso conter meu presidente”, disse. Além dele, o preparador de goleiros, Dida, e o preparador físico, Diego Kami Mura, ajudaram a acalmar o presidente do clube. “Enquanto eu estiver aqui, tem de olhar na minha cara, para ele ter vergonha do que ele fez aqui. É uma vergonha nacional. O tempo todo minando o time, invertendo faltas, dando cartões de longe. Nem sequer no último cartão ao professor Doriva ele se dirigiu até o nosso técnico”, criticou Dias.

Leia mais  São Bento vacila no início, tem dois atletas expulsos e perde do CRB

 

O presidente do São Bento disse que irá representar na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra o árbitro. “O São bento já tinha representado contra a arbitragem por causa do jogo contra o Oeste. O Zé Roberto foi pisado pelo Kanu o tempo inteiro e no final quem levou cartão foi o Zé. Já liguei para o presidente Reinaldo (Carneiro, da Federação Paulista de Futebol), agora vou ligar para o (Walter) Feldmann (secretário-geral da CBF) e para o (Leonardo) Gaciba (chefe de arbitragem da CBF), porque o que aconteceu hoje aqui é brincadeira”, declarou.

Perguntado se temia punição por conta da atitude, Dias foi enfático: “Eu não fiz nada, não invadi o gramado. Só quis que ele olhasse na minha cara. Tem que ter respeito com os 105 anos de história do São Bento.”

Em relação ao jogo, a vitória do CRB colocou os alagoanos na terceira colocação da competição, com 10 pontos. O São Bento está em 11º, com sete. A próxima partida da equipe de Sorocaba será contra o Bragantino, na terça-feira (4), às 19h, em Bragança Paulista. Já o time do Nordeste encara o América-MG no próximo sábado (8), em Alagoas. (Esdras Felipe Pereira) 

Comentários