Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Palmeiras bate Athletico-PR, encerra jejum e consegue 1ª vitória

19 de Agosto de 2020

Campeonato Brasileiro de Futebol Bruno Henrique, do Palmeiras, disputa bola com Léo Citadini. Crédito da foto: Cesar Greco (19/8/2020)

O Palmeiras, enfim, chegou à sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Mesmo novamente apresentando um futebol pobre tecnicamente e de pouco repertório ofensivo, o time alviverde conseguiu um gol no final da partida com Raphael Veiga e derrotou o Athletico-PR por 1 a 0 nesta quarta-feira (19), na Arena da Baixada, em duelo válido pela quarta rodada.

O Athletico-PR perdeu o segundo jogo seguido no campeonato e soma seis pontos. Já o Palmeiras, que tem uma partida a menos, está invicto e agora aparece na tabela de classificação com cinco pontos.

O gol anotado nos acréscimos do segundo tempo por Raphael Veiga, que defendeu o time paranaense em 2018, garantiu à equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo a primeira vitória contra rivais da elite futebol nacional neste ano, derrubando um incômodo jejum que já durava oito partidas e mais de mais de oito meses desde a última vitória diante de um adversário que atua no principal escalão do Brasil.

Luxemburgo havia prometido que sua equipe seria mais leve e ofensiva depois do Estadual. Por enquanto, a promessa não foi cumprida. Cauteloso ao extremo, o treinador segue escalando três volantes e, por enquanto, não entregou a melhora que prometeu. Seu time permanece apático e com muita dificuldade para criar. Mesmo assim, fez o suficiente para derrotar o Athletico-PR fora de casa.

O que se viu nesta quarta foi uma repetição do panorama das últimas partidas envolvendo o Palmeiras: jogo faltoso, truncado, carente de criatividade e com poucas oportunidades de gols, especialmente no primeiro tempo, etapa em que os donos da casa tiveram mais a bola e foram superiores em número de finalizações Mas o domínio exercido pela equipe de Dorival Júnior foi inócuo Pelo lado dos visitantes, a chance mais clara foi um arremate de fora da área de Rony que passou perto da trave esquerda do goleiro Santos.

Na etapa final, as equipes apresentaram leve melhora, mais por parte do Palmeiras, e o jogo passou a ser mais movimentado, embora os rivais continuassem mostrando grande dificuldade na criação das jogadas, fato reforçado pelo alto número de vezes em que os goleiros tocaram na bola. Dessa maneira, os chutões e as ligações direita deram o tom.

Um desses lançamentos longos originou o gol de Lucas Lima aos 13 minutos. No entanto, o lance foi anulado com auxílio do VAR porque o atacante Rony, que deu a assistência para o meia, estava em posição de impedimento na origem da jogada. Os anfitriões responderam com Pedrinho. O atacante recebeu um presente de Weverton, que errou na saída de bola, mas não aproveitou. Ele clareou para esquerda e acertou a trave do goleiro palmeirense.

Incomodado, Luxemburgo promoveu várias mudanças, e encheu a equipe de meio-campistas. O time não evoluiu, mas Raphael Veiga, um dos que entraram no final da partida, aproveitou uma rara oportunidade de gol e assegurou o triunfo do time alviverde contra a ex-equipe com um gol ao 46 minutos.

No lance, Marcos Rocha arremessou lateral para a área, Gómez ajeitou para Zé Rafael, que foi bloqueado. A bola sobrou para Veiga, que bateu de primeira, rasteiro, no canto direito de Santos.

O Athletico-PR volta a campo no próximo sábado, às 16 horas, para enfrentar o Fluminense, novamente em casa, na Arena da Baixada. No domingo, também às 16 horas, o Palmeiras faz o clássico contra o Santos, no Morumbi. Os duelos serão válidos pela quinta rodada.

Flamengo sofre e busca empate com pênalti no final contra o Grêmio

Dois dos favoritos ao título do Campeonato Brasileiro, Flamengo e Grêmio seguem sem embalar na competição. Os times ficaram no empate, por 1 a 1, nesta quarta-feira (19) à noite, no Maracanã, pela quarta rodada. O time gaúcho saiu na frente com Pepê, mas Gabriel, de pênalti, deixou tudo igual nos minutos finais.

Campeonato Brasileiro de Futebol Lance da partida entre Flamengo x Grêmio. Crédito da foto: Lucas Uebel /Grêmio FBPA (19/8/2020)

Com o resultado, o Flamengo chega a quatro pontos e segue com apenas um vitória em quatro jogos, ainda distante das primeiras posições. O Grêmio, com dois pontos a mais, também venceu apenas uma partida, mas segue invicto no Brasileirão, já que empatou três vezes.

O primeiro tempo foi bastante estudado, com os dois times se alternando com o domínio da posse de bola, mas sempre com preocupações defensivas e sem se expor demais. O Grêmio, com seu time titular, levava perigo nas bolas paradas de Jean Pyerre e o Flamengo criava boas chances em arrancadas na velocidade de Bruno Henrique e Gabriel.

Quando a partida já parecia se encaminhar para o intervalo, aos 44 minutos, o visitante abriu o placar em uma linda jogada. Alisson encontrou Pepê livre nas costas da defesa e o atacante bateu com violência e no alto para superar o goleiro Diego Alves.

Mesmo em desvantagem no placar e precisando reagir, o Flamengo não conseguiu impor um ritmo de jogo mais intenso na segunda etapa. Fechado, o Grêmio se segurava sem grandes sustos e ainda levava perigo nos contra-ataques. Nas melhores chances do time gaúcho, Diego Souza e Isaque tiveram a oportunidades de concluir dentro da área, mas não conseguiram superar Diego Alves.

Apesar de não estar em noite brilhante, o time carioca ainda buscou o empate aos 43 minutos. Vitinho arriscou de fora da área e o chute foi bloqueado por Kannemann com a mão. Após consultar o VAR, o árbitro catarinense Rafael Traci marcou pênalti, que Gabriel converteu, garantindo o empate com um chute forte e alto.

As equipes voltam a campo no próximo domingo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O Flamengo recebe o rival Botafogo, no Maracanã, enquanto o Grêmio encara o Vasco, em São Januário.

Com gol no final, Red Bull Bragantino derrota o Fluminense em Bragança

O Red Bull Bragantino enfim comemorou uma vitória na elite do Campeonato Brasileiro depois de 21 anos distante. Na noite desta quarta-feira (19), o time de Bragança Paulista passou pelo Fluminense, por 2 a 1, no Estádio Nabi Abi Chedid, pela quarta rodada.

A primeira vitória faz o Red Bull Bragantino se distanciar da perigosa zona de rebaixamento, com cinco pontos, um a mais que o Fluminense, que está na zona intermediária da tabela de classificação.

A partida começou em ritmo alucinante. Logo no primeiro minuto, Matheus Jesus chutou forte, Muriel falhou e rebateu para o meio da área. Alerrandro mostrou oportunismo e colocou o Red Bull Bragantino na frente. Mas a vantagem durou até os dois minutos.

No ataque seguinte, Nenê bateu colocado de fora da área sem chances para Cleiton, deixando tudo igual. E a virada quase veio aos oito. Nenê cruzou rasteiro, Evanilson dominou dentro da pequena área e finalizou para grande defesa do goleiro adversário.

Aos 16, Artur tabelou com Alerrandro e bateu na saída de Muriel. A bola saiu rente a trave. Como já era esperado, os times não conseguiram manter o ritmo. O Red Bull Bragantino era melhor, mas não acertava o último passe.

Ainda antes do intervalo, Artur arriscou de fora da área e Muriel afastou o perigo de soco. Nos acréscimos, Claudinho chutou forte e o goleiro tricolor espalmou com as pontas dos dedos para escanteio.

Diferente do primeiro tempo, a etapa final começou morna sem lances de perigo. Aos 14 minutos, Luiz Henrique recebeu de Evanilson e bateu para grande defesa de Cleiton, que saiu fechando bem o ângulo.

A resposta do Red Bull Bragantino veio em chute de Claudinho para fora. O Fluminense caiu demais com a entrada de Paulo Henrique Ganso no lugar de Nenê e os donos da casa começaram a gostar da partida.

Até que, aos 36 minutos, Bruno Tubarão dividiu com Egídio e Dodi e a bola sobrou para Robinho, que cruzou rasteiro para trás. Luis Phelipe dominou e soltou a bomba, colocando o Red Bull Bragantino na frente.

Aos 41, Alerrandro chutou e a bola acertou o braço de Nino dentro da área. O árbitro assinalou pênalti, mas voltou atrás depois de ter sido avisado pelo VAR que Bruno Tubarão estava impedido na origem do lance. Nos minutos finais, o Fluminense se lançou todo para o ataque em busca pelo menos do empate, mas não conseguiu levar perigo ao goleiro Cleiton.

O Red Bull Bragantino volta a campo no domingo, contra o Coritiba, às 16 horas, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. No sábado, o Fluminense enfrenta o Athletico-PR, às 16 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba. Os jogos são válidos pela quinta rodada. (Estadão Conteúdo)