Esporte

Palmeiras aposta em talismã

Campeão mundial pelo Inter em 2006, Luiz Adriano é arma contra o Tigres
Palmeiras aposta em talismã
Atacante e o reserva Alan Empereur (à direita) durante treinamento em Doha, no Catar. Crédito da foto: Cesar Greco / Palmeiras

O atacante Luiz Adriano é a grande esperança do Palmeiras para fazer o time passar pelo Tigres, hoje, no Catar, e conquistar a vaga na final do Mundial de Clubes. A expectativa recai sobre o jogador de 33 anos principalmente pelo currículo quando se trata de atuar por esse torneio. O camisa 10 foi decisivo pelo Internacional, em 2006, e espera repetir o desempenho. A partida começa às 15h (de Brasília).

Em 2006, Luiz Adriano tinha só 19 anos e havia acabado de ser promovido das categorias de base quando foi levado pelo técnico Abel Braga para o Mundial, disputado no Japão. E o jogador foi essencial justamente na semifinal, etapa pela qual o Palmeiras sonha em passar. Em 2006, o atacante marcou no segundo tempo o gol da vitória por 2 a 1 do Inter sobre o Al Ahly, do Egito.

Leia mais  Willian, do Arsenal, denuncia racistas

Na decisão, o jogador foi titular e participou da vitória por 1 a 0 sobre o Barcelona, em Yokohama. “Para mim essa competição foi muito especial. Fiquei feliz por ter feito um gol e levado o Inter à final. Meu pai no dia seguinte comprou todos os jogadores em Porto Alegre e me mandou fotos. A semifinal daquele torneio foi o momento mais importante”, contou.

A ligação de Luiz Adriano com o torneio é uma aposta do Palmeiras para se dar bem contra o time mexicano. O atacante é o único do elenco que já tem o título Mundial no currículo. Fora ele, o lateral Marcos Rocha é o único que participou da competição, ao ter disputado em 2013 o torneio no Marrocos. Todos os demais são novatos.

Peso da estreia

Aliás, o peso da estreia preocupa o Palmeiras pelo nervosismo. O rival mexicano teve a oportunidade de jogar pela fase anterior e vencer o Ulsan, da Coreia do Sul, por 2 a 1. “Em todos os jogos importantes que temos, existe a ansiedade de entrar bem em campo e de fazer as coisas com tranquilidade. A estreia no Mundial vai mexer muito com o time porque esperamos muito para chegar até aqui”, disse Luiz Adriano.

Leia mais  Ituano atropela o Guarani: 3 a 0

Após dias de treinos no Catar, o Palmeiras só tem uma dúvida na escalação. A equipe deve ser bem parecida à da final da Copa Libertadores. A pendência é saber se o técnico Abel Ferreira vai manter no meio-campo Zé Rafael ou apostar na entrada de Patrick de Paula. O setor ofensivo continua com a dupla composta por Luiz Adriano e Rony.

Para a parte defensiva, a ênfase do Palmeiras foi em estudar o esquema de marcação para conter o forte ataque do Tigre. Os gols do artilheiro francês Gignac fizeram a comissão técnica analisar bastante a equipe mexicana. “Vimos vídeos deles e assistimos ao primeiro tempo do jogo (contra o Ulsan). Estamos trabalhando em cima da formação deles e de como vão jogar”, contou Luiz Adriano. (Ciro Campos – Estadão Conteúdo)

PALMEIRAS X TIGRES

Palmeiras – Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula), Gabriel Menino e Raphael Veiga; Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira

Árbitro – Danny Makkelie (Holanda)

Leia mais  Crespo estreia no São Paulo domingo

Horário – 15h

Local – Education City, em Al-Rayyan (Catar)

Tigres – Guzmán; Rodríguez, Reyes, Meza e Salcedo; Dueñas, Rafael Carioca e Guido Pizarro; Quiñónes, Carlos González e Gignac. Técnico: Ricardo Ferretti

Comentários