Esporte São Bento

Em ano de mudanças, temporada do São Bento teve altos e baixos

Em 2018, o time de Sorocaba temeu rebaixamento em algumas rodadas da Série B e venceu os grandes
Altos e baixos
Derrota para o Ituano, em março, custou classificação no Campeonato Paulista. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (6/3/2018)

Apesar de manter certa regularidade ao longo de 2018, a temporada do São Bento também foi marcada por altos e baixos. De um início de Campeonato Paulista arrasador — com direito a vitória sobre três grandes do Estado — à frustrante desclassificação na primeira fase, a equipe viveu ainda o temor em algumas rodadas na zona de rebaixamento da Série B do Brasileirão, dando a volta por cima com uma convincente goleada sobre o Coritiba no CIC. O Bentão viveu ainda um ano de mudanças, com uma reformulação quase que completa no elenco com a temporada em andamento, além da troca de comando técnico.

Depois de começar o estadual vencendo o São Paulo em casa por 2 a 0, o São Bento largou na frente na briga pela segunda vaga do Grupo C do Paulistão, mas alguns tropeços, especialmente dois empates no CIC contra Santo André e Linense sofrendo gols nos minutos finais, resultaram na eliminação ainda na fase de grupos. Ainda assim, não se pode dizer que o desempenho foi ruim, já que os 17 pontos somados e os três gols de saldo dariam a segunda vaga às quartas de final ao clube em qualquer um dos outros grupos da competição. Na chave em que esteve o Azulão, porém, o Novorizontino somou 20, ficando atrás apenas dos 26 do Palmeiras.

Leia mais  Régis aceita tratamento contra drogas e álcool e permanece no São Bento

Além da vitória sobre o Tricolor na estreia, o Bentão ainda venceu Corinthians, em Itaquera, e Santos na Vila Belmiro, por 1 a 0 e 3 a 1, respectivamente. Já no Troféu do Interior, a equipe somou uma vitória, um empate e uma derrota e ficou de fora da final. Para 2019, a diretoria beneditina já deixou bem clara a meta de avançar às quartas e, se possível, chegar ainda mais longe no estadual.

Altos e baixos
Bentão venceu o CRB e se afastou do rebaixamento na Série B do Brasileirão. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (27/10/2018)

Já na Série B, o Azulão começou com uma série invicta de 11 jogos, mas marcada por oito empates nesse período. Com a primeira derrota — para o Londrina, em casa — veio o início do período mais turbulento do ano: após uma briga no vestiário entre o presidente Márcio Rogério Dias e o então treinador Paulo Roberto Santos, o técnico acabou demitido após quatro temporadas. Para o lugar dele foi contratado Marquinhos Santos, que comandava o próprio Londrina e precisou lidar com o período de adaptação e as saídas de atletas do elenco. A equipe chegou a acumular séries de seis e cinco jogos sem vencer e figurou na zona de rebaixamento, mais precisamente na 18ª colocação no início do segundo turno.

Leia mais  São Bento fica a um passo do rebaixamento para a Série A2

O alívio veio com uma boa sequência de três vitórias consecutivas que recolocaram o São Bento no meio da tabela, dando mais tranquilidade para a continuidade dos trabalhos. Apesar de voltar a sofrer com alguns tropeços (inclusive um empate sem gols em casa com o virtual rebaixado Boa Esporte, na que foi considerada por muitos a pior exibição de 2018), o Azulão viveu seu ápice na 35ª rodada, quando bateu o Coritiba por 5 a 2 no CIC em sua melhor atuação no ano, quebrando inclusive uma marca de mais de 10 anos sem marcar mais de quatro gols em um jogo. O resultado também praticamente garantiu a equipe na mesma divisão em 2019, com mais uma temporada de calendário cheio. (César Santana)

Comentários

CLASSICRUZEIRO