Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Eliminação doída

05 de Novembro de 2020

Eliminação doída O Tricolor segue sua recente sina de ser eliminado em casa por equipes mais modestas da Argentina. Crédito da foto: Fernando Bizerra / AFP (4/11/2020)

Se caminha com ótima campanha no Campeonato Brasileiro de pontos corridos, o São Paulo mais uma vez caiu em uma partida de mata-mata dentro do Morumbi. Com muitas falhas defensivas, o time ontem (4) teve nas mãos a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, mas acabou eliminado mesmo virando e vencendo o Lanús por 4 a 3. O gol salvador do time argentino saiu aos 47 minutos do segundo tempo.

Tendo perdido por 3 a 2 na primeira partida, o Tricolor não precisava de muita coisa para avançar: a regra básica era vencer e não levar mais do que um gol. Só que fez um péssimo primeiro tempo e o Lanús abriu o placar aos 16 minutos. Tchê Tchê errou um recuo de bola e De La Vega recebeu na intermediária. Livre, ele andou e arriscou chute de muito longe, com efeito.

Aos 26’, em um escanteio cobrado por Reinaldo, a bola desviou na zaga e ficou limpa para Daniel Alves testar firme e empatar a partida. Mas o que era ruim ficou ainda pior aos 43’: Di Placido cruzou para a área e Aguirre, livre de marcação, marcou o segundo do Lanús.

No intervalo, Fernando Diniz sacou o zagueiro Diego, colocou Pablo no jogo e o São Paulo amassou o Lanús nos primeiros 20 minutos da segunda etapa. De tanto insistir, o São Paulo chegou ao empate aos 16. Daniel Alves carregou pelo meio e deu excelente passe em velocidade dentro da área para Pablo finalizar com perfeição: 2 a 2.

O São Paulo queria mais. Aos 18, Gabriel Sara recebeu na esquerda, dentro da área, cortou para meio e bateu forte, mas a bola subiu muito. O time continuou martelando. Diniz tirou outro zagueiro, Bruno Alves, e colocou Vitor Bueno. O Lanús foi sufocado até sucumbir. Aos 41, Gabriel Sara cruzou e Di Placido cabeceou contra o próprio gol -- o resultado de 3 a 2 levaria a decisão para os pênaltis.

Mas o São Paulo conseguiu chegar ao quarto gol. Daniel Alves cruzou na área e Gabriel Sara, sozinho, cabeceou para as redes. Diniz mexeu de novo e colocou dois jogadores defensivos, mas em uma falha de seu sistema de marcação, talvez provocada pela falta de zagueiros em campo, levou o terceiro: Orisini recebeu cruzamento na área e sozinho, aos 47 do segundo tempo, só tocou para o gol de Tiago Volpi.

O São Paulo segue sua recente sina de ser eliminado em casa em competições sul-americanas por equipes mais modestas da Argentina. Foi assim em 2017, contra o Defensa Y Justicia, em 2018, quando enfrentou o Colón e em 2019, na Libertadores, quando caiu para o Talleres, de Córdoba. Soma-se agora o revés diante do Lanús.

O Vasco empatou com o Caracas na Venezuela por X a X e se classificou. Hoje jogam Bahia x Melgar às 21h30. (Glauco de Pierri - Estadão Conteúdo)

SÃO PAULO 4 x 3 LANÚS

São Paulo - Volpi; Tchê Tchê, Diego (Pablo), Bruno Alves (Vitor Bueno) e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes; Luciano (Léo) e Brenner (Arboleda). Técnico: Fernando Diniz

Lanús - Morales; Di Placido, Thaller, Burdisso e Bernabéi (Acosta); Belmonte, Pérez, Vera (Quignón) e Aguirre (Orozco); De la Vega (Orsini) e Sand. Técnico: Zubeldía

Gols - De La Vega, aos 16, Daniel Alves, aos 26 e Aguirre, aos 43 minutos do 1º tempo; Pablo, aos 16, Di Placido, aos 41, Gabriel Sara, aos 44, e Orsini, aos 47 minutos do 2º tempo

Árbitro - Alexis Herrera (Venezuela)

Cartões amarelos - Pérez, Burdisso, Belmonte, Morales e Costa

Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)