Esporte

CR7 apagado vê Juventus perder do Porto

Liga dos Campeões
CR7 apagado vê Juventus perder do Porto
Portugueses venceram com dois gols relâmpagos, um em cada tempo. Crédito da foto: Divulgação / UCL (17/2/2021)

A Juventus parou na retranca do Porto no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Ontem (17), o time de Cristiano Ronaldo abriu o confronto com derrota por 2 a 1, em Portugal, e precisará buscar a reação na volta, dia 9 de março, em Turim.

Inferior ao rival durante a maior parte do jogo, a Juventus não teve forças e nem inspiração para superar a boa defesa portuguesa. Além disso, abusou das falhas na defesa, uma delas protagonizada pelo lateral brasileiro Alex Sandro. O Porto não desperdiçou suas chances, com dois gols relâmpago, um em cada tempo, e poderia ter feito mais.

O gol de Chiesa, nos minutos finais, apenas amenizou o estrago para o jogo da volta, quando a Juve deverá ter os retornos de Dybala e Bonucci. Porém, não terá o lateral Danilo, suspenso. Uma vitória por 1 a 0 garantirá a Juventus nas quartas de final. Ao Porto, caberá um empate para chegar à classificação.

Leia mais  Com saque implacável, Medvedev vence Tsitsipas e fará final contra Djokovic

Com seu uniforme laranja, a Juventus viu seu favoritismo durar apenas um minuto no Estádio do Dragão. Foi o tempo para Betancur e o goleiro Szczesny baterem cabeça num recuo desatento do volante e Taremi entrar de carrinho para empurrar a bola para as redes.

O gol favoreceu o time da casa, jogando retrancado, apostando em contra-ataques. Uma linha de cinco defensores do Porto não deu chances à Juventus no primeiro tempo. Uma rara tentativa ofensiva foi protagonizada por Rabiot, aos 40, numa puxeta quase da marca do pênalti que exigiu bela defesa do goleiro Marchesin.

As limitações ofensivas da Juve passavam pelas dificuldades no meio-campo e pela falta de inspiração de Cristiano Ronaldo. Para piorar, antes do fim do primeiro tempo, os italianos perderam o zagueiro Chiellini por lesão.

O segundo tempo repetiu o roteiro do início do primeiro. E o Porto fez mais um gol relâmpago, em novo episódio de desatenção da defesa italiana. Em falha de marcação de Alex Sandro, Manafa investiu pela direita e cruzou para Marega, também com marcação frouxa, completar com facilidade para as redes, antes de completar o primeiro minuto da etapa.

Leia mais  Com Portugal, F1 confirma calendário completo para 2021

Mais equilibrado e solto em campo, o Porto criou chances para ampliar o placar. Aos 6, Sergio Oliveira entrou na área com facilidade e bateu quase cara a cara com Szczesny, que fez importante defesa. Aos 22, foi a vez de Corona tentar encobrir o goleiro, em lance que acabou sendo anulado por impedimento.

Perto de uma vitória contundente, o Porto passou a perder ritmo aos 30. A forte disciplina tática e o esforço individual e coletivo começaram a cansar a equipe, mais frouxa na marcação. A Juventus soube aproveitar o momento favorável e descontou aos 36. Rabiot cruzou rasteiro da esquerda e Chiesa bateu colocado para anotar o gol e manter a Juventus viva no confronto. (Felipe Rosa Mendes – Estadão Conteúdo)

Comentários