Esporte

Corinthians e Palmeiras não saem do zero no 1º jogo da final do Paulistão

O placar sem gols mostra o que foi o dérbi desta quarta-feira. As equipes pouco se arriscaram no ataque
Corinthians e Palmeiras não saem do zero no 1º jogo da final do Paulistão
Crédito da foto: Reprodução

Corinthians e Palmeiras não saíram do zero no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista, na noite desta quarta-feira (5), em Itaquera. O clássico que vai decidir o campeão estadual de 2020 será realizado no sábado, no Allianz Parque. Sem sofrer gols nos cinco jogos após a volta do futebol, o Corinthians sonha em conquistar o tetra inédito na era do profissionalismo. Já o Palmeiras quer acabar com o jejum de 12 anos sem vencer o Estadual.

O placar sem gols mostra o que foi o dérbi desta quarta-feira. As equipes pouco se arriscaram no ataque. Fizeram um jogo mais estudado, com mais trocas de passes, sem tanta velocidade nas saídas de bola. O clássico só foi ficar mais animado no fim do primeiro tempo, quando Ramiro recebeu boa bola, dominou e chutou fraco para a defesa de Weverton. No minuto seguinte, o goleiro palmeirense fez outra boa defesa em chute de Mateus Vital.

Leia mais  Grêmio anuncia venda de Pepê ao Porto

Do outro lado

Do outro lado do campo, Cássio praticamente não tinha trabalho. Com Rony pela direita, Zé Rafael pela esquerda e Luiz Adriano centralizado, o Palmeiras não se movimentava. Ramires tinha o papel de armar as jogadas, mas fez um primeiro tempo apagado e nem voltou para a etapa final.

O Corinthians, por sua vez, voltou a mostrar um problema que já vem de algumas partidas: o time tem uma defesa sólida e um meio de campo com bons jogadores, mas faltam velocidade e profundidade na hora de atacar. O quarteto ofensivo formado por Luan, Ramiro, Mateus Vital e Jô tem a característica de troca de passes mais lentas. O Palmeiras, bem postado, conseguia conter os ataques adversários.

Substituições e melhora

Para o segundo tempo, Vanderlei Luxemburgo promoveu duas trocas e viu sua equipe melhorar. Não uma melhora tão grande para chegar a assustar o Corinthians, mas pelo menos o Palmeiras passou a ficar mais com a bola e tentar levar perigo no ataque. Willian e Bruno Henrique deixaram o sistema ofensivo mais rápido

Leia mais  Atlético de Madrid apenas empata, mas segue na liderança

Com o passar do tempo, o Palmeiras foi gostando mais do jogo. O Corinthians quase não passava do meio de campo, mas também pouco sofria perigo. O clássico ficou arrastado, com apenas trocas de passes laterais e chutes de fora da área. Parecia que os rivais estavam satisfeitos com o empate.

Nem mesmo as substituições feitas pelos dois treinadores surtiram algum efeito. O dérbi permaneceu sendo disputado entre as intermediárias, sem jogadas de linha de fundo e chegadas à área adversária. O clássico era mais brigado do que jogado. Jô fez falta dura em Gustavo Gómez e recebeu o amarelo. Ramiro reclamou e também foi advertido. Tudo estava truncado.

Os minutos finais foram ainda mais sem graça. Nenhum time queria sofrer qualquer risco de ir para o Allianz Parque tendo de reverter a vantagem adversária. E assim terminou a partida de ida na Arena Corinthians. No jogo de volta, um novo empate por qualquer placar leva a decisão para os pênaltis. Quem vencer, é claro, fica com o troféu estadual. (Estadão Conteúdo)

Corinthians 0 X 0 Palmeiras

Corinthians – Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos; Gabriel, Éderson (Cantillo) e Ramiro; Luan (Araos), Mateus Vital (Léo Natel) e Jô. Técnico: Tiago Nunes.

Leia mais  Felipão descarta vexame do Palmeiras no Mundial

Palmeiras – Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino (Raphael Veiga) e Ramires (Bruno Henrique); Zè Rafael (Scarpa), Rony (Angulo) e Luiz Adriano (Willian). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Árbitro – Raphael Claus.

Cartões amarelo – Mateus Vital, Rony, Jô, Danilo Avelar e Ramiro

Local – Arena Corinthians, em São Paulo.

Comentários