Blog Copa 2018

Sorocabano muda rotina para ver o Brasil

A rotina da semana começou um pouco mais tarde em Sorocaba devido ao jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo. A partida, às 11h, fez muita gente entrar no trabalho após o almoço ou proporcionou uma pausa nas tarefas para torcer pela seleção.

Bares da cidade, inclusive, abriram em plena segunda-feira (2) para reunir os torcedores. “Para nós é novidade, pois seria um dia de folga. A gente optou por abrir hoje [segunda] e dar folga aos funcionários amanhã [terça]”, explica Felício Antônio Bueno, gerente do Baltazar Boteco, na avenida Barão de Tatuí. O local preparou uma estrutura especial para a Copa do Mundo com telão e mais 10 aparelhos de televisão, além de decoração temática.

E quem optou por torcer no estabelecimento comemorou a vitória brasileira em grupo. “Futebol gosto de assistir sempre, mas com a galera é mais legal”, afirma o empresário Erick Dias, 39 anos. Ele conta que preferia que os jogos fossem mais tarde, mas celebrou o resultado. “Gostei do jogo, achei bem legal. Um pouco sofrido, mas bem legal”.

O início da partida também foi difícil para a personal trainer Sandra Borodiak, 46 anos, que acompanhou a partida com os filhos. “Sofrimento no primeiro tempo sem gol nenhum. Compensou no segundo tempo, com 2 a 0. Queria mais, mas vamos deixar para as quartas”, avaliou. Ao fim do jogo, Sandra se apressou para voltar ao trabalho. “É assistir ao jogo e correr”, explicou.

A médica Denise Martins Gori Ferregutti, 39 anos, também pretendia trabalhar após o jogo. “Acho que [o horário] atrapalha em relação ao cotidiano que temos de trabalho, mas a gente consegue um tempinho para poder curtir e depois volta para a obrigação de novo”. Sobre as chances da seleção conquistar o hexa, conta que está na torcida. “Eu sou otimista”.

Por volta das 13h, com o fim da partida, as principais vias da cidade — que estavam desertas durante o jogo — começaram a apresentar fluxo maior de veículos. No Centro de Sorocaba, a movimentação era de lojistas reabrindo os comércios e funcionários voltando às atividades.

Comentários