Blog Copa 2018

Mina pode renascer na Europa após se destacar pela Colômbia

A Copa do Mundo de 2018 pode significar uma nova fase de Yerry Mina na Europa. Em baixa no Barcelona, clube que o tirou do Palmeiras no começo de 2018, a ponto de praticamente ser descartado para a próxima temporada (o clube pensa em emprestá-lo), os três gols que fez e as boas atuações podem mudar o panorama. Se não para permanecer, mas para ter um mercado mais aquecido.

“Estou tranquilo com relação a isso, sempre estive tranquilo. Seguir trabalhando que tudo vai dar certo”, disse o jogador depois da eliminação da Colômbia para a Inglaterra nas oitavas de final da Copa da Rússia, nesta terça-feira (3), em Moscou.

Mina é, por enquanto, o jogador do Barcelona que mais fez gols no Mundial, mesmo sendo zagueiro. Philippe Coutinho, do Brasil, que vai jogar as quartas de final, anotou dois, assim como Luis Suarez, do Uruguai. Messi, já eliminado com a Argentina, deixou a Rússia com apenas um gol. Paulinho e Rakitic também fizeram um, e ainda vão atuar pelas quartas de final por Brasil e Croácia. “Não penso nisso [nos gols]. Dói a eliminação como foi, triste pelos torcedores, que estavam esperando essa classificação”, disse o ex-palmeirense.

Mina chegou ao Barcelona em janeiro, mas pouco jogou. Foram seis partidas, quatro como titular, mas em confrontos sem importância. Foi criticado por subir muito ao ataque e considerado o quarto jogador da zaga pelo técnico Ernesto Valverde. Destacou-se apenas em um confronto amistoso, a Copa Catalunha, contra o Espanyol, quando fez até gol mas atuando a maior parte do tempo com atletas do time B da equipe espanhol.

A tendência é que o Barcelona empreste Mina, mesmo com a boa campanha na Copa do Mundo. Os gols, e as atuações, podem fazer com que possa ser negociado com um clube de médio porte da Espanha ou de outro país da elite do futebol.

Na saída do vestiário do estádio do Spartak, Mina mancava. Ele jogou boa parte da partida com dores musculares, mas pediu para não sair de campo. E até bateria um dos pênaltis da decisão, se necessário. “Tenho prazer de jogar pela Colômbia, sempre que for chamado estarei pronto”, afirmou o jogador de apenas 23 anos.

 

Comentários