Esporte São Bento

São Bento se garante na Série B com goleada de 5 a 2 sobre o Coritiba

Com o resultado, o Azulão sorocabano subiu para 10º lugar e soma agora 46 pontos
Em ritmo acelerado desde o início da partida, a equipe fez uma justa homenagem ao meia Daniel, assassinado há cerca de 10 dias – Foto: Erick Pinheiro / JCS

Em noite histórica no CIC, o São Bento goleou o Coritiba por 5 a 2 nesta terça-feira (6), lavando a alma do seu torcedor e se garantindo na Série B em 2019. Em ritmo acelerado desde o início da partida, a equipe fez uma justa homenagem ao meia Daniel, assassinado há cerca de 10 dias, ao qual dedicou a atuação momentos antes de a bola rolar por meio de uma faixa com os dizeres “jogaremos por você”.

Foi a primeira vez em que o Bentão marcou mais de dois gols em uma partida da Série B — a primeira também, em anos, que o torcedor viu o time fazer cinco gols num mesmo jogo. Com o resultado o Azulão subiu para 10º e soma agora 46 pontos, nove a mais que a primeira equipe na zona de rebaixamento restando três rodadas. Já o Coritiba caiu para 12º com a mesma pontuação.

Leia mais  Vipers Feminino fica em 3º lugar no Circuito Nacional de Flag

 

Com intensidade desde o início, o São Bento abriu o placar antes de o ponteiro do relógio completar a primeira volta: Francis escapou pela direita e cruzou. A bola desviou e enganou o goleiro Rafael Martins, batendo na trave e sobrando para Diogo Oliveira completar. Mas não houve nem mesmo tempo para comemorações: cerca de dois minutos mais tarde, o árbitro flagrou pênalti em toque de mão de Anderson Salles e, na cobrança, Alecsandro colocou no ângulo, empatando a partida.

Foi a primeira vez em que o Bentão marcou mais de dois gols em uma partida da Série B – Foto: Erick Pinheiro

O jogo seguiu aberto, com o São Bento criando as melhores chances. Tanto que, aos 36 minutos, Ronaldo sofreu pênalti batido pelo capitão Marcelo Cordeiro, que também encontrou a rede. Novamente, sem dar tempo para a torcida fazer a festa, Alecsandro, mais uma vez, se antecipou à zaga para completar cruzamento de Guilherme Parede e restabelecer a igualdade: 2 a 2.

Com a necessidade de ir para cima e buscar a vitória, o time comandado por Marquinhos Santos voltou do intervalo com a mesma pegada e, depois de criar algumas chances, desempatou com Joãozinho pegando a sobra de bola na área. Parecia até que o filme iria se repetir poucos minutos depois quando Parede encontrou o caminho do gol, mas a arbitragem sinalizou impedimento — inexistente — do atacante.

O São Bento, que não tinha nada a ver com isso, voltou à ofensiva e resolveu presentear os torcedores mais assíduos do CIC: aos 32’, Francis aproveitou que a zaga rebateu para trás uma bola cruzada na área e, de cabeça, fez 4 a 2.

Leia mais  Segunda edição do Jogo das Estrelas será em dezembro

 

Houve tempo ainda para os gritos de “olé” que há tempos não vinham das arquibancadas do Walter Ribeiro antes de Dudu Vieira, aos 42’, receber na entrada da área e soltar o pé por entre as pernas de Rafael Martins para colocar ponto final ao placar. E garantir o início da festa do torcedor.

São Bento x Coritiba

São Bento – Rodrigo Viana; Tony, Ewerton Páscoa, Anderson Salles e Marcelo Cordeiro; Fábio Bahia, Dudu Vieira, Roni (Joãozinho) e Diogo Oliveira (Cléo Silva); Francis e Ronaldo (Paulo Vinícius). Técnico: Marquinhos Santos

Coritiba – Rafael Martins; Leandro Silva, Alan Costa, Thalisson Kelven e Abner; Escobar (Matheus Bueno), Wellington Simião e Chiquinho (Kady); Pablo, Guilherme Parede e Alecsandro. Técnico: Argel Fucks

Gols – Diogo Oliveira a 1 minuto, Alecsandro aos 4’ e aos 38’, Marcelo Cordeiro aos 36’ do 1º tempo; Joãozinho aos 19’, Francis aos 32’ e Dudu Vieira aos 42’ do 2º tempo

Árbitro – Daniel Nobre Bins (RS)

Cartões Amarelos – Ewerton Páscoa, Francis (São Bento), Thalisson Kelven, Alan Costa e Escobar (Coritiba)

Público – 2.169 pessoas

Renda – R$ 28.435

Local – Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC)

Comentários