Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Atlético-MG anuncia retorno de Cuca e se posiciona sobre caso de violência sexual

05 de Março de 2021

Santos, de folga, ‘seca’ concorrência Cuca retorna ao Atlético-MG após sete anos, quando conquistou a Libertadores. Crédito da foto: Ivan Storti / Santos FC

O Atlético-MG confirmou na manhã desta sexta-feira (5) o retorno do técnico Cuca para dirigir o time por duas temporadas. Ele chega após um ano surpreendente à frente do Santos, que foi vice-campeão da Libertadores, para ocupar o lugar deixado pelo técnico Jorge Sampaoli, anunciado pelo Olympique de Marseille na última semana.

Cuca foi rechaçado por parte da torcida, que levantou movimentos nas redes sociais para lembrar um episódio ocorrido em 1987, quando ainda era jogador do Grêmio. Na ocasião, ele e três companheiros de equipe foram acusados de terem tido relações sexuais com uma menor de idade na Suíça e foram detidos por um mês no país. Em 89, Cuca e mais dois foram condenados por atentado ao pudor com uso de violência.

Com o retorno do caso à tona por parte da torcida atleticana nas redes sociais, o treinador deu sua versão ao blog da Marília Ruiz, do "Uol", dizendo-se inocente, e o Atlético-MG resolveu pronunciar-se no momento do anúncio em relação ao assunto:

"Sobre os antigos episódios envolvendo o nome do treinador (e que vieram à tona recentemente), o Clube entende que o assunto está superado, em face das últimas declarações dadas por ele". Ainda, o Galo afirma "confiar no treinador, em suas palavras e, principalmente, em sua conduta: sempre proba e séria, inclusive durante o período em que treinou o nosso time".

Cuca leva com ele ao Atlético-MG o primeiro auxiliar Cuquinha, o segundo, Eudes Pedro, e o preparador físico Cristiano Nunes, que estava no Internacional na última temporada.

Esta é a segunda vez que o treinador comandará o Galo. Na primeira passagem, conquistou a Libertadores de 2013, os Mineiros de 2012 e 2013, além do vice do Brasileiro em 2012. No total, foram 153 jogos, com 80 vitórias.