fbpx
Esporte São Bento

Ano foi bom para o São Bento com aproveitamento acima de 40%

Ao longo de 53 jogos em 2018, o Bentão teve um aproveitamento de 42,7% no Campeonato Paulista e no Brasileirão
Ano foi bom para o Bentão
O aproveitamento foi de 42,7% dos pontos disputados. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (7/11/2018)

Ao longo de 53 jogos em 2018, o São Bento teve um aproveitamento de 42,7% dos pontos disputados em suas participações no Campeonato Paulista e na Série B do Brasileirão. Foram 16 vitórias, 20 empates e 17 derrotas, que renderam ao clube a 11ª colocação no estadual e a 13ª no nacional.

A equipe disputou mais de 50 jogos oficiais ao longo de uma temporada, com calendário completo de janeiro até o fim de novembro, o que se repetirá em 2019. Um dos destaques em 2018 foi a vitória por 5 a 2 contra o Coritiba no dia 6 de novembro.

Os números mostram bem o que foi a temporada do Bentão: de bastante equilíbrio e regularidade. Nas 53 vezes em que esteve em campo, o Azulão balançou as redes adversárias 58 vezes e, por outro lado, sofreu 54 gols. Em número de cartões, foram 125 amarelos e quatro vermelhos. As expulsões vieram apenas na Série B do Brasileirão, já que a equipe foi uma das que terminou o Paulistão sem perder jogadores.

Leia mais  Presidente do São Bento diz assumir responsabilidade por rebaixamento

A dificuldade em encontrar um “homem-gol” se reflete no quesito artilharia ao longo do ano. Coube a Francis, com sete gols em 15 jogos, a melhor marca. Ele chegou para a disputa do segundo turno da Série B e já deixou o clube a pedido do Vitória de Guimarães-POR, detentor dos seus direitos.

Cobrador oficial de pênaltis da equipe, o capitão Marcelo Cordeiro foi às redes seis vezes. O terceiro melhor marcador beneditino na temporada também já deixou o clube. Trata-se de Diogo Oliveira, com quatro gols. O mesmo aconteceu com Ricardo Bueno e Luizão, ambos com três. Abaixo deles, diversos outros atletas marcaram duas vezes, casos dos atacantes Anderson Cavalo, Lúcio Flávio e Zé Roberto, além dos zagueiros remanescentes Anderson Salles e Ewerton Páscoa.

A troca de treinador no meio da temporada após quatro anos também dividiu a equipe em número de jogos sob um determinado comando. Antes de ser demitido, em junho, Paulo Roberto Santos treinou o São Bento em 27 oportunidades (os 15 jogos do Paulistão mais as 12 primeiras rodadas da Série B).

Leia mais  São Bento enfrenta o Cuiabá em mais uma 'final' contra o rebaixamento

Interino por um curto período, o preparador físico Diego Kami Mura esteve à beira do gramado em dois jogos até a chegada de Marquinhos Santos, que assumiu a equipe na 15ª rodada da competição nacional, somando 24 partidas. Em 2019, ele terá sua primeira temporada atuando na montagem do elenco.

Em número de atuações, o recordista foi o goleiro Rodrigo Viana, que acertou com o Botafogo-SP para a próxima temporada, e fez 48 jogos no ano. Ficou de fora somente em dois jogos do Paulista, por lesão, e nas três rodadas finais da Série B, depois de não chegar a um acerto para a renovação.

O volante Fábio Bahia, com 47 partidas, é o segundo colocado neste quesito. Aos 35 anos, ele vai para sua quarta temporada com a camisa beneditina. É uma das referências do elenco. Em 2018, Fábio Bahia marcou um gol, a exemplo do terceiro jogador a mais atuar pelo clube na temporada, o também volante Dudu Vieira, que fez 34 jogos, todos na Série B. Dudu acertou com o Novorizontino para o próximo ano. (César Santana)

Comentários