Buscar no Cruzeiro

Buscar

100 dias de governo: Hospital de Campanha de Itu registra mortalidade abaixo da média nacional

14 de Abril de 2021 às 23:01

100 dias de governo: Hospital de Campanha de Itu registra mortalidade abaixo da média nacional O Hospital de Campanha ituano permanece em funcionamento desde o início da pandemia. Crédito da foto: Divulgação

O índice de mortalidade pós-internação, no mês de fevereiro, no Hospital de Campanha da Prefeitura de Itu, foi de 15,85%. Um levantamento feito por órgão da imprensa nacional apontou que a taxa de mortalidade entre pacientes internados com Covid, nos hospitais públicos e privados do Brasil, bateu recorde em 11 estados em fevereiro. No estado de São Paulo, a taxa de mortalidade em pacientes internados em fevereiro foi em média 33,3% e no Brasil alcançou 62,6% no estado de Rondônia.

O Hospital de Campanha ituano também registrou índices abaixo dessa média estadual nos meses de janeiro e até em março deste ano (considerado o pior da pandemia no país), respectivamente de 9,3% e 5,8%. A implantação do Hospital de Campanha em Itu faz parte de uma série de medidas tomadas pela Prefeitura no enfrentamento à pandemia de Covid-19, desde que a mesma foi decretada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 11/3/2020.

No final do mês de abril deste ano, a Prefeitura de Itu instalou mais 10 leitos de enfermaria no Hospital de Campanha. Esses leitos, explicou o prefeito Guilherme Gazzola, podem ser transformados em leitos de UTI, se necessário.

A ampliação da quantidade de leitos ocorreu devido ao agravamento da pandemia no Brasil e do crescente número de casos de internação por Covid-19. Os leitos foram viabilizados com recursos próprios do município e, dessa forma, ampliam a capacidade do Hospital de Campanha que, agora, passa a contar com 46 leitos de enfermaria e mais outros 10 leitos de UTI.

Além do Hospital de Campanha, que permaneceu em funcionamento mesmo quando os números de internações foram reduzidos no ano passado, a gestão municipal lançou mão da utilização de parte dos leitos do Hospital Municipal para atendimento Covid e essas ações têm sido fundamentais nesse processo.

Confira nas matérias abaixo outras iniciativas que foram feitas pela administração municipal de Itu para ajudar a população no enfrentamento da pandemia de Covid.

Além da vacina, Itu reforça testes e acolhimento

100 dias de governo: Hospital de Campanha de Itu registra mortalidade abaixo da média nacional A imunização em Itu tem ocorrido conforme o recebimento das doses e mais de 10% da população já recebeu a primeira dose. Paralelamente, a Prefeitura investe em atendimento. Crédito da foto: Divulgação

Até o final de março, cerca de 15 mil munícipes receberam a primeira dose e cerca de cinco mil já receberam a segunda dose da vacina em Itu, ultrapassando 10% da população prevista para ser imunizada no município.

Desde o início das chegadas dos imunizantes à cidade, a Prefeitura de Itu, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vem promovendo a vacinação conforme a quantidade de doses recebidas do Governo Estadual dentro do Plano Nacional de Vacinação. Normalmente, a vacinação contra a Covid-19 vem ocorrendo no estacionamento da Prefeitura (em sistema drive-thru) e na Subprefeitura do Pirapitingui, até quando durarem as doses.

Outros números de atendimento à Covid-19 demonstram a qualidade do serviço prestado pela Secretaria de Saúde de Itu que, com o avanço da pandemia, definiu locais específicos para o acolhimento às pessoas com sintomas da doença, evitando assim que as mesmas circulem em unidades de saúde que recebem pacientes com outras queixas que não relacionadas ao coronavírus.

No período de janeiro a março de 2021, houve registro de 17.810 atendimentos de enfermagem no Caec (Centro de Atendimento Especializado em Covid) Centro, no Caec Pira e no PA Covid. Desse total, 4.465 ocorreram no Caec Centro, 3.264 no Caec Pira e 10.081 no PA Covid. Nos mesmos serviços e período foram realizados 14.190 atendimentos médicos, sendo 2.729 no Caec Centro, 2.248 no Caec Pira e 9.213 no PA Covid.

A quantidade de pessoas que procura por esses serviços para testagem é elevada. No entanto, essa procura representa mais testes feitos e, consequentemente, mais diagnósticos fechados e encaminhados para os devidos tratamentos. Em Itu, a testagem se dá por meio de PCR, Teste rápido Anticorpo e Teste rápido Antígeno. Este último apresenta o resultado com mais brevidade, o que também favorece o rápido prosseguimento da conduta médica.

Secretaria da Saúde amplia atendimento de Covid em Itu

100 dias de governo: Hospital de Campanha de Itu registra mortalidade abaixo da média nacional Duas UBSs e um Pronto Atendimento foram usados só para pacientes Covid, visando evitar a contaminação cruzada. Crédito da foto: Divulgação

Desde o início deste ano, antevendo o agravamento da pandemia do coronavírus em todo o país, a Secretaria da Saúde ada Prefeitura de Itu implantou um novo sistema de atendimento de Covid na cidade. Foram destinadas duas Unidades Básicas de Saúde e um Pronto Atendimento dedicados exclusivamente ao combate ao coronavírus.

As UBSs 06 (Padre Bento) e 11 (Cidade Nova I) atendem pacientes com sintomas leves de segunda a sexta-feira. O Pronto Atendimento Covid, anexo ao Hospital de Campanha, foi destinado aos casos graves durante a semana, também aos casos leves aos finais de semana e após o horário das UBSs.

Pessoas que apresentarem sintomas como febre, desconforto respiratório, perda de olfato e paladar, devem procurar por essas unidades especializadas. Essa orientação também é válida para casos já positivos com agravamento dos sintomas.

Pessoas com suspeita da doença não são mais atendidas na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h e no PAM (Pronto Atendimento Municipal), localizado na Vila Martins, região do Pirapitingui. Esse tipo de atendimento também não ocorre mais nas outras 14 UBSs existentes no município. A medida visa evitar contaminação cruzada, uma vez que tanto na UPA, no PAM quanto nas demais UBSs há atendimento para outras doenças.

Com agravamento da pandemia, campanha ‘Juntos por Itu’ é retomada

100 dias de governo: Hospital de Campanha de Itu registra mortalidade abaixo da média nacional Doações podem ser feitas na vacinação pelo drive-thru. Crédito da foto: Divulgação

Neste momento crítico, em que a crise sanitária traz graves reflexos na economia, a Prefeitura de Itu decidiu retomar a Campanha “Juntos por Itu”, que visa arrecadar alimentos não perecíveis, itens de higiene e também de limpeza.

A arrecadação é realizada durante os períodos em que ocorrem as vacinações no sistema drive-thru no estacionamento da Prefeitura.

Contudo, as doações podem ser feitas também de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, no mesmo local. Dessa maneira, todos os munícipes que quiserem participar podem contribuir para essa causa que promove o bem.

As doações serão destinadas, conforme demanda, para famílias carentes e desassistidas, por meio das equipes do Fundo Social de Solidariedade e da Secretaria Municipal de Promoção e Desenvolvimento Social.

“Estamos num momento muito delicado, em que as famílias que já passam por necessidades alimentares vêm enfrentando ainda mais dificuldades. Por isso estamos pedindo a ajuda de toda a população e aqueles que vierem se vacinar também podem colaborar”, explica o prefeito Guilherme Gazzola.

Os itens mais necessários são alimentos (arroz, óleo, feijão, açúcar, carne seca, café, bolacha salgada, farinha de milho, leite em pó, macarrão, fubá, molho de tomate, farinha de trigo), produtos de higiene (pasta de dente, sabonete, escova de dente, papel higiênico, xampu) e de limpeza (detergente, água sanitária, sabão em pó e sabão em pedra).

Os horários para participar são, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Já aos sábados, sempre que houver vacinação, das 7h30 às 12h.