EDITORIAL


Profissionalismo




Há alguns anos a Justiça Eleitoral brasileira montou uma estrutura gigantesca para fazer o recadastramento biométrico obrigatório dos eleitores brasileiros. Somente no Estado de São Paulo, o maior colégio eleitoral do país, 32 milhões de cidadãos estavam aptos a votar nas últimas eleições. Na região de Sorocaba, os cartórios eleitorais se estruturam e se mobilizam há mais de dois anos para dar conta dessa missão bastante complexa do recadastramento. Afinal, só em Sorocaba estão cadastrados mais de 480 mil eleitores, aos quais se juntam os de Araçoiaba da Serra (mais de 23 mil) e Salto de Pirapora (perto de 30 mil) que também precisam passar pelo processo.

O cadastramento biométrico começou de fato em Sorocaba no início do ano passado. O grande passo para a acelerar o processo de recadastramento foi dado em junho de 2017 com a inauguração, pela Justiça Eleitoral, de uma central de atendimento ao eleitor em um grande shopping da cidade. A inauguração contou com a presença do presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Mário Devienne Ferraz. A central começou a funcionar com a capacidade de atender 1.500 eleitores por dia, hoje ampliada para 2 mil, e foi considerada essencial para acelerar o processo de recadastramento dos eleitores de Sorocaba e das cidades vizinhas.

Além da central de atendimento, o recadastramento em Sorocaba, desde então, é feito também nos cinco cartórios eleitorais, na unidade do Poupatempo e, mais recentemente, no ônibus da biometria, que tem uma programação itinerante e está em condições de fazer 400 cadastros por dia. Na central de atendimento e nos cartórios, para facilitar a vida dos eleitores, é possível ainda agendar previamente pela internet o atendimento, o que não impede que os eleitores se dirijam diretamente ao local e retirem sua senha diante do respectivo cartório. Para o atendimento no ônibus são distribuídas senhas, que se esgotam rapidamente devido à procura. O cronograma do ônibus é divulgado semanalmente. Para dar conta do grande número de pessoas que ainda não se recadastrou, os cartórios têm trabalhado nos finais de semana em sistema de plantão, o que ajuda aqueles que trabalham durante a semana e não têm condições de regularizar sua situação.

O cadastramento eleitoral é obrigatório para todos os eleitores e será encerrado no dia 23 de março. Quem não se recadastrar até essa data terá seu título de eleitor cancelado. Nas eleições deste ano, o eleitorado de Sorocaba e das cidades vizinhas serão identificados pela digital na hora de votar.

Quem já fez o cadastramento, tanto na central de atendimentos no shopping, no ônibus itinerante ou nos cartórios eleitorais pôde perceber a excelência no atendimento dos funcionários sempre solícitos e bem treinados, um procedimento que foge completamente ao esteriótipo, muitas vezes injusto, do funcionário público. Os agendamentos funcionam à precisão e mesmo quem deixou de fazê-lo é atendido com rapidez e atenção. Redações de jornais são termômetros infalíveis quando serviços públicos não vão bem. Desde o início do recadastramento -- e lá se vão vários meses -- o Cruzeiro do Sul não recebeu uma carta ou um e-mail sequer reclamando do atendimento dos funcionários da Justiça Eleitoral, o que é quase um atestado de bons serviços.

Essa empreitada da Justiça Eleitoral demonstra que, com bom treinamento, tecnologia disponível e principalmente motivação dos servidores, é possível desenvolver um trabalho de excelência, como deveriam ser todos os serviços do poder público oferecidos à população. O Poupatempo é outro exemplo de agilidade e bons serviços oferecidos aos cidadãos. Embora seja um serviço terceirizado, é visível o bom preparo de seus funcionários que conseguem dar conta do atendimento de um número cada vez maior de pessoas em busca de múltiplos documentos.

Toda essa estrutura da Justiça Eleitoral será posta à prova nas próximas semanas, uma vez que faltam 170 mil eleitores sorocabanos que ainda não se cadastraram e muitos deixarão para regularizar sua situação nos últimos dias do prazo.