BLOG DO SÃO BENTO


Azulão pega "novo rival" no CIC




O São Bento faz hoje contra o CSA (AL), às 20h30, no Estádio Walter Ribeiro (CIC), a primeira partida diante da sua torcida na Série B do Campeonato Brasileiro. Além da importância evidente do confronto, que ganhou requintes de rivalidade por conta dos encontros nas Séries D e C nacionais nos dois últimos anos, o Azulão terá chance de melhorar o retrospecto atuando em Sorocaba. O aproveitamento no CIC em 2018 é de apenas 37,5% levando em conta os oito jogos disputados (duas vitórias, três empates e três derrotas). Os desfalques beneditinos devem ser o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro e o atacante Lúcio Flávio, ambos no departamento médico.

Durante a semana, o técnico Paulo Roberto Santos chegou a dizer que "o time está em dívida com o torcedor" referindo-se às exibições dentro de casa. As duas únicas vitórias vieram no Paulistão (2 a 0 contra o São Paulo) e no Troféu do Interior (3 a 1 sobre a Ponte Preta). No estadual, aliás, o clube teve dois jogos seguidos em que os três pontos escaparam nos minutos finais, diante de Santo André e Linense (ambos terminados em 2 a 2). O desempenho, para se ter uma ideia, tem sido melhor fora do CIC neste ano: são três vitórias, quatro empates e somente uma derrota, conquistando 54,1% dos pontos disputados.

Apesar dos tropeços em Sorocaba, o treinador pediu um voto de confiança à torcida. "Estamos esperando, pela novidade da competição, que tenhamos um número maior de torcedores nas arquibancadas em comparação ao Paulistão", disse.

O time

Paulo Roberto não deu pistas se, para encarar o CSA, iria manter o time que empatou em 1 a 1 na estreia contra o Brasil de Pelotas (RS), no último fim de semana. Ele apenas sinalizou com duas possibilidades: continuar o tridente de meio-campistas, com Fábio Bahia, Dudu Vieira e Doriva; ou, então, sacar um jogador de lado (Crispim ou Everaldo) e colocar um jogador de criação (Celsinho, Rodolfo ou Marcelinho).

Sobre o time alagoano, o comandante do São Bento rasgou elogios. "Dos jogos da primeira rodada que assisti, o CSA é o time que mais me chamou a atenção. Ganharam do Goiás, são campeões estaduais, têm um dos maiores orçamentos, com 18, 19 milhões", citou. "Vai ser um confronto difícil, levará vantagem quem se portar melhor no espírito de decisão e luta", acrescentou. O atacante Walter, trazido pelo CSA para a Série B, ainda não estreará, pois precisa regularizar a situação contratual.
Markinho é homenageado


Ex-jogador abrirá campanha - EMIDIO MARQUES / ARQUIVO JCS (29/3/2014) Ex-jogador abrirá campanha - EMIDIO MARQUES / ARQUIVO JCS (29/3/2014)

Antes do jogo contra o CSA, o Azulão homenageará Markinho, ex-atleta do clube e responsável por marcar o gol do acesso à elite do Campeonato Paulista em 2014, contra o Santo André, inesquecível na memória do torcedor beneditino. Ele não será o único. Ao longo de toda a Série B, será promovida a campanha "São Bento é história e gratidão", sempre trazendo um ex-jogador que fez parte dos 104 anos do clube. "São atletas que deixaram sua marca no clube, que fizeram a torcida vibrar, se emocionar. Nada mais justo", afirmou o presidente Márcio Rogério Dias. Os outros 18 nomes ainda não foram divulgados.

São Bento x CSA

São Bento - Rodrigo Viana; Éverton Silva, João Paulo, Luizão e Moraes; Fábio Bahia, Doriva e Dudu Vieira; Lucas Crispim (Celsinho), Zé Roberto e Everaldo. Técnico: Paulo Roberto Santos

CSA - Cajuru; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri, Edinho e Daniel Costa; Niltinho, Michel Douglas e Niltinho. Técnico: Marcelo Cabo

Árbitro - Diego Pombo Lopez (BA)

Local - Estádio Walter Ribeiro

Horário - 20h30


Aprovado com louvor




A estreia do São Bento na Série B do Campeonato Brasileiro agradou ao lateral-direito Éverton Silva e ao volante Dudu Vieira. Ambos concederam entrevista à imprensa local no final da tarde de ontem para comentar a partida diante do Brasil de Pelotas (RS). O esquema tático testado pelo técnico Paulo Roberto Santos, sem um meia específico de criação e com um tridente no meio campo, foi elogiado pelos atletas, assim como a entrega do grupo no confronto. Na primeira rodada da competição, apenas o Azulão, com o empate em 1 a 1, e o Paysandu, que venceu a Ponte Preta, conseguiram pontuar jogando fora de seus domínios.

"Foi um jogo bastante truncado. Sofremos um pouco mais no segundo tempo, mas acho que nós mantivemos uma postura bem firme", analisou Dudu Vieira, que atuou pela direita formando uma espécie de corredor com Lucas Crispim e, por vezes, fazendo a proteção às subidas de Éverton Silva. O volante, que teve mais liberdade para atacar, ressaltou a importância de Fábio Bahia, primeiro jogador à frente da linha de quatro na defesa. "Ele nos ajuda muito com orientações. Eu também venho aprimorando há uns três anos essa função de defender. Mas o (Fábio) Bahia é impressionante, corre muito e não cansa nunca", comentou.

Diferentemente de algumas partidas do Campeonato Paulista, em que o time sentia bastante a parte física na segunda etapa, o São Bento mostrou maior resistência e vigor diante dos gaúchos. "Os 10 dias de preparação física em nossa intertemporada foram muito bons, muito intensos", contou o volante. O lateral Éverton Silva, um dos motores do time pelo lado direito contra o Xavante, pôde tirar à prova uma curiosidade de quando era apenas adversário. "Eu sempre me perguntava: "Como esses caras não cansam de marcar?" Agora consigo entender. Todo mundo se ajuda, não tem vaidade. O Fábio Bahia, em especial, contagia demais qualquer um", citou.

Éverton foi perguntado se acreditava que, para o primeiro duelo dentro de casa na Série B, contra o CSA, na sexta-feira, às 20h30, o ideal seria manter o mesmo esquema tático da estreia, sobretudo o tridente no meio-campo sem um articulador. "Pergunta difícil, hein (risos). Isso aí tem que perguntar ao Paulo. Mas achei interessante a formação do primeiro jogo. Os três sabem jogar e têm poder de marcação também: o Bahia mais de "pegada", o Dudu fazendo o corredor e o Doriva que finaliza muito bem."

Segunda rodada

A Série B abre a segunda rodada hoje, às 19h15, com o confronto entre Fortaleza e Boa Esporte, no Estádio Municipal de Varginha. Mais tarde, às 21h30, o Coritiba joga contra o Atlético GO no Couto Pereira.


São Bento estreia com empate na Série B do Brasileiro




Depois de 35 anos, o São Bento voltou a entrar em campo pela Série B do Campeonato Brasileiro. O Azulão estreou empatando em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas (RS), na casa do adversário, na tarde deste sábado (14). A última vez que o clube esteve presente na competição foi na Taça de Prata de 1983, a segunda divisão nacional da época.

O time de Paulo Roberto Santos viu o Xavante abrir o placar aos 10 minutos do primeiro tempo. Em jogada pela direita, Alisson Farias cruzou e Éder Sciola bateu de primeira, sem qualquer chance para o goleiro Rodrigo Viana. De início, o São Bento sentiu o golpe. Mas, aos 24", Everaldo fez bonita jogada pela esquerda, pedalou e sofreu pênalti: Marcelo Cordeiro bateu, deslocou o goleiro Marcelo Pitol, e igualou o marcador.

O próximo jogo do Azulão será dentro de casa, diante do CSA (AL), na próxima sexta-feira (20), às 20h30, no Estádio Walter Ribeiro (CIC). Já o Brasil de Pelotas encara o Avaí no próximo sábado (21), às 16h30, no Estádio da Ressacada.