Economia

Vendas dos shoppings no Natal caem 12% em relação a 2019

Vendas dos shoppings no Natal caem 12% em relação a 2019
Presidente da Abrasce vê recuperação gradual do setor. Crédito da foto: Tony Winston / Arquivo Ag. Brasília

As vendas dos shoppings centers no Natal deste ano caíram 12% em comparação com a mesma data comemorativa do ano passado. Os dados foram publicados ontem pela Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) e apurados pela Cielo para compor o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA).

A queda de 12% foi pior do que a esperada pela Abrasce, que havia projetado um recuo de 2% para o período. O setor foi afetado pelo aumento nas restrições no horário de funcionamento por conta do avanço da pandemia, além de diminuição no pagamento do auxílio emergencial pelo governo.

O presidente da entidade, Glauco Humai, afirmou, em nota, que, apesar de negativo, o resultado confirma a resiliência dos shoppings e suas lojas, que chegaram a acumular uma perda de 90% nos primeiros meses de quarentena, mas recuperaram as vendas gradualmente nos meses seguintes. “Vínhamos com uma queda média de 25% nas vendas (nas últimas quatro semanas) e a força do período nas vendas do Natal fez esse índice subir”, explicou.

Leia mais  Recomeça a insistente procura por emprego para muitos sorocabanos

“Só não foi ainda melhor devido ao retrocesso nas imposições de mais restrições por parte do governo”, emendou Humai, referindo-se às limitações nos horários de funcionamento.

A pesquisa também mostrou que o tíquete médio das compras no Natal de 2020 foi de R$ 197, alta de 5,9% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado. (Estadão Conteúdo)

Comentários