Economia

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 440,7 milhões

Houve emissão líquida de R$ 440,7 milhões, informou a Secretaria do Tesouro Nacional
Estudantes aprendem a lidar com dinheiro
Crédito da foto: Marcos Santos / USP Imagens

As vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 2,656 bilhões, em julho. Já os resgates totalizaram R$ 2,216 bilhões. Com isso, houve emissão líquida de R$ 440,7 milhões, informou nesta terça-feira (27) a Secretaria do Tesouro Nacional. No caso dos resgates, R$ 2,123 bilhões foram relativos às recompras e R$ 92,2 milhões, aos vencimentos dos títulos.

Em julho, foram realizadas 545.576 operações de venda de títulos a investidores. Para o Tesouro Nacional, a utilização do programa por pequenos investidores “pode ser observada pelo considerável número de vendas até R$ 5.000,00, que correspondeu a 86,0% das vendas ocorridas no mês”. O valor médio por operação ficou em R$ 4.869,62.

Os títulos mais demandados pelos investidores foram os indexados à taxa Selic (Tesouro Selic) que totalizaram R$ 1,31 bilhão, representando 49,46% das vendas. Os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ Juros Semestrais) somaram, em vendas, R$ 928,85 milhões e corresponderam a 34,96% do total, enquanto as vendas de prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) totalizaram R$ 413,87 milhões, ou 15,58%.

A maior parcela de vendas se concentrou nos títulos com vencimento entre 5 e 10 anos, que alcançaram 75,27% do total. Em seguida, as aplicações em títulos com vencimento acima de 10 anos representaram 22,01%, enquanto os títulos com vencimento de 1 a 5 anos corresponderam a 2,72% do total.

Leia mais  INSS começa a pagar hoje a primeira parcela do 13º dos aposentados

 

Estoque

Em julho de 2019, o estoque do programa chegou a R$ 57,81 bilhões, crescimento de 1,53% com relação ao mês anterior (R$ 56,94 bilhões).

Segundo o Tesouro, os títulos remunerados por índices de preços se mantêm como os mais representativos do estoque, somando R$ 27,73 bilhões, ou 47,96% do total. Na sequência, vêm os títulos indexados à taxa Selic, totalizando R$ 20 bilhões (34,60%), e os títulos prefixados, que somaram R$ 10,02 bilhões, com 17,33% do total. Por último, os títulos indexados ao Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) somaram R$ 61,35 milhões (0,11%).

Investidores

Em julho de 2019, o total de investidores ativos no Tesouro Direto, isto é, aqueles que atualmente estão com saldo em aplicações no programa, atingiu a marca de 1.109.363 pessoas. No mês passado, 36.373 investidores tornaram-se ativos, um crescimento de 3,39% em relação ao mês anterior. Já o crescimento no número de investidores cadastrados no programa atingiu seu segundo maior valor na série histórica, 227.680, ou 5,23% a mais na comparação com junho, chegando a 4.578.915 pessoas. (Por Kelly Oliveira – Agência Brasil)

Comentários

CLASSICRUZEIRO