Economia

Venda de motos aumenta em junho em Sorocaba

As vendas de motocicletas novas em Sorocaba cresceram 6% em junho na comparação com o mês anterior e 7% com relação ao mesmo mês do ano passado. Foram 299 emplacamentos no mês passado e 281 em maio. O resultado positivo para as motos ocorre em meio a uma queda nas vendas dos veículos em geral na cidade, de 3,94% no mês, passando de 1.166 emplacamentos em maio para 1.120 em junho. Os dados são da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Para o gerente de vendas da Walk Motos, Guilherme Aversa, o preço dos combustíveis motiva os consumidores a buscarem opções com melhor rendimento. “O aumento da gasolina acaba aumentando a procura.” Há modelos que fazem até 40 quilômetros por litro, diz Aversa. Essa economia é, inclusive, trabalhada na comunicação utilizada pela concessionária em suas redes sociais. Além disso, segundo o gerente, teriam ocorrido emplacamentos represados, pois se aguardava a chegada de unidades.

Leia mais  Vai faltar dinheiro para pagar servidor público, diz Bolsonaro

A motocicleta continua sendo o primeiro veículo para muitas pessoas, diz Aversa, mas também há aqueles que a adquirem como uma opção de deslocamento mesmo já possuindo carro. A avaliação é de que as vendas ao longo de 2018 têm melhorado e a expectativa para o próximo mês é de ao menos manter o ritmo.

Foram emplacados 1.120 veículos em Sorocaba em junho de 2018, enquanto no mesmo mês do ano passado foram 1.076, um crescimento de 4%. No primeiro semestre de 2018 foram vendidos 7.208 veículos, enquanto entre janeiro e junho de 2017 a marca era de 6.485 — aumento de 11,14%.

De maio para junho de 2018, as vendas de automóveis passaram de 777 para 711 (-9,28%); de comerciais leves de 96 para 89 (-7,29); caminhão de 11 para 20 (+81,8%) e no segmento ônibus foi uma venda em cada mês.

Leia mais  CNI projeta queda de 4,2% na economia brasileira este ano

Copa e paralisação

Em todo o País, as vendas de carros de passeio e veículos comerciais em junho repetiram o resultado de maio. Foram emplacados 201.987 unidades no último mês, de acordo com a Fenabrave. Em relação a junho de 2017, houve alta de 3,7%. Para a entidade, no entanto, os resultados poderiam ter sido até 10% maiores se não fossem a paralisação dos caminhoneiros, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) abaixo do esperado e até a Copa do Mundo.

A entidade reviu sua projeção de crescimento nas vendas para 2018. Antes, previa alta de 13% nos emplacamentos de veículos leves e agora espera crescimento de 9,7%. Segundo Alarico Assumpção Jr., presidente da Fenabrave, a Copa está influenciando as vendas. “A cada etapa em que o Brasil avança, maior é o impacto. Se o jogo ocorre à tarde, ninguém sai para comprar carros.” Há mais otimismo nos segmentos de veículos pesados, puxado pela atividade agrícola e pelo movimento de renovação de frota.

Em todo o país, a venda de motos teve queda de 8,8% entre maio e junho. Foram vendidas 74.089 unidades no último mês, e a Fenabrave acredita que o número teria sido positivo caso não houvesse a paralisação dos caminhoneiros, que interrompeu a distribuição de motocicletas pelo País. A produção do setor concentra-se na Zona Franca de Manaus. (Com informações da Folhapress) 

Comentários