Economia

Taxa básica de juros é mantida em 2% ao ano

Taxa básica de juros é mantida em 2% ao ano
Selic está no menor patamar da série histórica do BC. Crédito da foto: Luiz Setti / Arquivo JCS

Com a economia brasileira apenas no início de uma recuperação, na esteira da pandemia do novo coronavírus, o Banco Central decidiu na noite de ontem manter a Selic (a taxa básica de juros) em 2% ao ano, pela segunda vez consecutiva. Com isso, a taxa permaneceu no menor nível da série histórica do BC, iniciada em junho de 1996.

Para os próximos meses, a autarquia indicou que o espaço para mais cortes é pequeno e, ao mesmo tempo, que ainda não é necessário elevar a Selic. No entanto, a instituição reiterou suas preocupações com a área fiscal. Com a Selic a 2% ao ano, o Brasil segue com juro real (descontada a inflação) negativo. Cálculos do site MoneYou e da Infinity Asset Management indicam que o juro real brasileiro está em -0,75% ao ano. O País possui o 12º juro real mais alto do mundo, considerando as 40 economias mais relevantes. No topo do ranking está a Turquia, com juro real de 4%.

No comunicado que acompanhou a decisão de ontem, o BC reiterou que o prolongamento dos programas emergenciais, lançados durante a pandemia, e a frustração com o andamento das reformas podem elevar o risco fiscal.

Leia mais  Empresário Eike Batista é condenado

O pano de fundo para essas preocupações são as articulações no governo e no Congresso para o lançamento do Renda Cidadã — novo programa social, que preencheria a lacuna dos programas emergenciais a partir de 2021. O principal problema é que ainda não se sabe como financiar o programa sem colocar em risco o equilíbrio fiscal. (Fabrício de Castro e Eduardo Rodrigues – Estadão Conteúdo)

Comentários