fbpx
Economia

Região de Sorocaba lidera em novos empregos na indústria

Foram criadas 550 vagas em outubro enquanto no Estado houve perda de 3 mil
Região de Sorocaba lidera em novos empregos na indústria
Saldo em 10 meses de 2019 ainda é negativo na região. Crédito da foto: Felipe Pinheiro / Arquivo Secom Sorocaba (2/8/2018)

A região de Sorocaba abriu 550 vagas de trabalho na indústria em outubro, liderando no Estado de São Paulo com a região de Botucatu, que teve o mesmo número.

Conforme dados do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), divulgados nesta quinta-feira (14), a indústria paulista no geral teve um resultado negativo no mês, sendo fechados 3 mil postos de trabalho. A Diretoria Regional do Ciesp em Sorocaba abrange 48 municípios.

Os segmentos que mais se destacaram na região de Sorocaba em outubro foram produtos de metal — exceto máquinas e equipamentos, produtos alimentícios, produtos de borracha e de material plástico e produtos têxteis.

Em setembro, a região de Sorocaba também registrou saldo positivo na criação de empregos, com 300, mas em agosto houve uma redução de 1.350, após pequeno aumento de 100 vagas em julho.

Leia mais  Comércio paulistano espera aumento de 3% a 7% em vendas de Natal

Acumulado negativo

No acumulado do ano, há saldo negativo no nível de emprego industrial na região, com perda de 1.750 postos de trabalho. Ampliando para os últimos 12 meses, o recuo é ainda maior, com 3.450 empregos eliminados. O desempenho de outubro e setembro contribuiu para reduzir os saldos negativos.

As regiões com maior fechamento de vagas em outubro, conforme o Ciesp, foram as de Mogi das Cruzes (-1.250) e Presidente Prudente (-850). Entre as 37 regiões acompanhadas pelo levantamento, 22 (59%) apresentaram saldo negativo. Outras nove tiveram mais contratações do que demissões e seis ficaram com nível de emprego estável.

Em São Paulo também

No acumulado do ano, o saldo do emprego continua negativo em São Paulo, com fechamento de 12.500 vagas. De acordo com o Ciesp, o resultado do mês foi pressionado pelo início do período de demissões dos safristas que trabalham no segmento sucroalcooleiro e dos trabalhadores do setor do vestuário, seguindo tendência esperada para este período do ano.

Leia mais  Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do Imposto de Renda

“Apesar do saldo negativo, a baixa para o emprego na indústria paulista é comum para outubro, visto que a média para esse mês é de fechamento de 4 mil vagas”, disse, em nota, o 2º vice-presidente da Fiesp, José Ricardo Roriz.

Os destaques negativos no Estado foram nos segmentos de confecção de artigos de vestuário e acessórios (-1.414), coque, derivados de petróleo e biocombustíveis (-1.236) e veículos automotores, reboques e carrocerias (-697). Por outro lado, três segmentos tiveram criação mais robusta de vagas em outubro: produtos diversos (600); produtos de minerais não metálicos (415) e produtos de borracha e material plástico (332). (Da Redação, com informações de Estadão Conteúdo)

Comentários