fbpx
Economia

Inflação pelo IGP-10 sobe para 0,61% em julho

A alta da taxa na passagem de junho para julho foi puxada pelos preços no varejo e pelo custo da construção
Acso promove curso para contratações temporárias
Índice acumula 4,41% no ano – Foto: Aldo V. Silva (14/3/2017)

O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 0,61% em julho. O percentual é superior ao observado em junho (0,49%). Com isso, o índice acumula 4,41% no ano e 6,23% em 12 meses.

A alta da taxa na passagem de junho para julho foi puxada pelos preços no varejo e pelo custo da construção. A informação foi dada nesta terça-feira (16), no Rio de Janeiro, pela FGV.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede o varejo, subiu de 0,02% em junho para 0,07% em julho. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), passou de 0,04% para 1,08%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede o atacado, registrou, em julho, a mesma taxa de junho (0,72%). O período de coleta de preços para o indicador de junho foi do dia 11 de junho a 10 de julho.

Leia mais  Ministro diz que há 3 ou 4 aéreas low cost interessadas em entrar no País

 

IPAs

Os preços agropecuários medidos pelo IPA Agrícola subiram 0,96% no atacado em julho, após uma queda de 0,71% em junho, dentro do IGP-10. Já a alta dos preços dos produtos industriais, que são mensurados pelo IPA Industrial, recuaram em julho, para 0,65%, depois da elevação de 1,19% no atacado em junho.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, as cotações dos bens finais ficaram praticamente estáveis em 0,01%, contra queda de 0,95% em junho, ante um avanço de 0,77% em maio.

Os preços dos bens intermediários também recuaram em relação ao mês anterior, em queda de 0,83%, ante uma alta de 0,75% em junho Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram aumento de 3,34% em julho, depois da expansão de 2,67% em junho. (Com informações de Vitor Abdala – Agência Brasil e Denise Luna – Estadão Conteúdo)

Comentários

CLASSICRUZEIRO