fbpx
Economia

Indústrias da região de Sorocaba abrem 300 vagas em setembro

No Estado, setor eliminou mil postos de trabalho, conforme o Ciesp
Indústrias da região abrem 300 vagas em setembro
Das 37 regionais do Ciesp, 25 demitiram no mês passado. Crédito da foto: Divulgação

 

As indústrias da região de Sorocaba, formada por 48 municípios, criaram 300 postos de trabalho em setembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (16) pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). A Regional Sorocaba do Ciesp foi uma das 11, entre 37, que registraram contratações no mês passado. Outras 25 demitiram e uma ficou estável. Em todo o Estado de São Paulo, a indústria fechou aproximadamente 1 mil postos de trabalho em setembro.

O destaque positivo entre as regiões foi Araçatuba (2.400), influenciada pelo segmento de produtos alimentícios, e o negativo ficou com Jaú (-1.650), puxada pelos artefatos de couro e calçados. Na região de Sorocaba, os melhores desempenho em contratações foram dos segmentos de confecção de artigos de vestuário e acessórios, produtos de minerais não metálicos, produtos de metal e máquinas e equipamentos.

Em agosto, a região de Sorocaba registrou uma perda de 750 vagas e em julho ganho de 150, conforme dados do Ciesp. No acumulado de 2019 há uma redução de 2.050 postos de trabalho e nos últimos meses também ocorre perda, de aproximadamente 3 mil empregos.

Leia mais  Brasil registra melhor desempenho desde 2007 para a indústria química

 

Na avaliação da Ciesp para o Estado, o resultado do mês somente não foi pior por causa das exportações de carnes para a China, impulsionadas pela peste suína no país asiático. Contudo, o setor automotivo continua apresentando perdas substanciais nas suas exportações, em especial por causa da crise na Argentina.

Perto de zero

No acumulado do ano, o saldo do trabalho formal nas indústrias paulistas é negativo em 9 mil postos de trabalho. “Devemos encerrar o ano com saldo muito próximo ao fechamento de 2018, com crescimento zero”, afirma o 2º vice-presidente do Ciesp/Fiesp, José Ricardo Roriz, em comunicado.

Entre os 22 segmentos da indústria que participam da pesquisa, 10 contrataram mais do que demitiram, oito fecharam postos de trabalho e quatro ficaram estáveis. Os principais positivos foram produtos alimentícios (1.580), produtos diversos (536) e produtos de borracha e material plástico (252).

Leia mais  Bem-vindo à 4ª Revolução Industrial

 

Já os destaques negativos ficaram com veículos automotores, reboques e carroceria (-1.427), couro e calçados (-952) e informática, produtos eletrônicos e ópticos (-608). (Estadão Conteúdo e Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO