fbpx
Economia

Ibovespa fecha com alta discreta favorecida pelo exterior

No acumulado da semana, o Ibovespa contabilizou ganho de 1,57%, levando o acumulado do mês para 6,15%
Bolsa de São Paulo teve uma subida discreta. Crédito da foto: Marcos Santos/ USP Imagens

Depois de uma queda de mais de 2% na véspera, o Índice Bovespa encontrou espaço para uma alta discreta nesta sexta-feira (19), favorecida pelo clima menos avesso ao risco no mercado externo e pela ausência de notícias relevantes no cenário eleitoral doméstico. O índice terminou o dia aos 84.219,74 pontos, em alta de 0,44%. Pela manhã, chegou a subir 1,32%, mas perdeu fôlego e chegou a tocar o terreno negativo por algumas vezes. Os negócios somaram R$ 11,9 bilhões, volume abaixo da média das últimas semanas.

“Com o mercado externo menos tenso e cenário eleitoral já aparentemente definido, o mercado operou em compasso de espera. A tendência nos próximos dias é o mercado operar no aguardo de sinalizações do próximo presidente e também dos balanços corporativos que começam a ser divulgados”, disse Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença Corretora.

Leia mais  Nascidos em junho e julho sem conta na Caixa podem sacar FGTS

Em um dia de poucos destaques, chamou a atenção para o leilão da Cesp, que foi concluído depois de quatro tentativas frustradas nos últimos anos. “Apesar de o bloco de ações ter tido apenas uma oferta, com ágio baixo (2,09%), a leitura é positiva porque aponta para a redução do peso das estatais sobre as costas do Estado. Por isso, as ações da Cesp contagiaram outros papéis do setor elétrico”, disse outro profissional.

O leilão envolveu 40,6% de participação do governo do Estado de São Paulo na empresa, com arrecadação estimada em R$ 1,9 bilhão. Cesp PNB, que não compõe a carteira teórica do Ibovespa, terminou o dia com ganho expressivo, de 16,12%. Os ganhos estenderam-se aos papéis que estão no índice, como Eletrobras ON e PNB (+5,47% e 5,97%) e Cemig PN (+1,83%).

Leia mais  Escolas de samba de Sorocaba estudam 'Carnaval independente'

Ainda entre as blue chips do mercado, destaque para Petrobras ON e PN, que subiram 1,01% e 0,86%, alinhadas à valorização dos preços do petróleo no mercado internacional. No setor financeiro, as ações seguiram direções distintas. Banco do Brasil ON subiu 0,84% e Santander Brasil recuou 0,20%.

No acumulado da semana, o Ibovespa contabilizou ganho de 1,57%, levando o acumulado do mês para 6,15%. Apesar da volatilidade dos últimos dias, prevaleceu a leitura otimista em relação ao cenário eleitoral, com o investidor precificando a consolidação da vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Haddad (PT). No cenário internacional, o apetite por risco mostrou-se instável, principalmente depois das sinalizações mais duras do Federal Reserve na quarta-feira (17). (Paula Dias – Estadão Conteúdo)

Comentários