Cultura

Uma nova referência para a Vila Hortência

Artista plástico Herê Fonseca conclui mural da rua Quinzinho de Barros
Uma nova referência para a Vila Hortência
O artista Herê Fonseca e seu painel de cores vivas que lembra fragmentos de um caleidoscópio. Crédito da foto: Acervo Pessoal

Tradicional bairro da zona leste de Sorocaba, a Vila Hortência tem um novo ponto de referência. Trata-se de um mural multicolorido assinado pelo artista plástico Herê Fonseca.

A obra de arte foi confeccionada na fachada de uma antiga casa da rua Quinzinho de Barros, na altura do nº 361, que abriga a Com.Arte, uma loja colaborativa que reúne trabalhos de 20 artistas e artesãos.

O mural de 2,50 metros de comprimento por 3,50 metros de altura foi produzido por Herê com recursos de um projeto de contrapartida aprovado em edital da Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Cultura de Sorocaba (Secult). O trabalho feito em pincel com tinta látex começou a ser produzido no dia 13 e foi concluído no último domingo (21).

Como se fossem fragmentos de um caleidoscópio, o painel com cores vivas convida os transeuntes a completar imagens e narrativas mentais, seguindo a mesma estética de outras séries confeccionadas em dezenas de miniquadros pelo artista. É o caso da “Combinatórias”, que já foi exposta na Galeria Scarpa e no Saguão da Câmara Municipal.

Nas palavras da curadora Maria Thereza Azevedo, os miniquadros são resultado de um “sistema de multiplicidades e expansões”, a partir da variações de um único padrão. Assim como as obras em guache sobre papel canson A4 produzidas a partir de uma mesma matriz, o mural da Vila Hortência tem o intuito de convidar o observador a brincar de agrupar e combinar as imagens, participando de um jogo lúdico tal qual o seu próprio processo criativo.

Leia mais  Grupo de Sorocaba faz live de tributo à Abba nesta terça-feira (23)

“Essas imagens estão minha cabeça e vou criando as variações desse padrão estético na hora”, detalha. O artista, aliás, compara essa ideia de similaridade estética às árvores de uma floresta, “que são muito parecidas, mas cada uma tem sua peculiaridade, seu desvio, sua regra quebrada”.

Proprietária do imóvel e responsável pela loja inaugurada há dois meses, a artista e professora Nadia Xocaira destaca que as cores vivas de Herê alteraram não apenas a fachada da casa de cerca de 90 anos, herdada de sua avó, mas imprimiu mais vivacidade a toda a rua. “Ficou um espetáculo. Estou apaixonada. E a reação das pessoas tem sido incrível. Os carros passam devagar, para contemplar. Virou uma referência no bairro”, assinala.

Herê Fonseca, que já produziu murais em imóveis em Cuiabá (MT) e Piracicaba, destaca que o mural tem a proposta de estabelecer um diálogo entre arte com a cidade para transformar do ambiente urbano. “Também é uma forma de levar a arte a pessoas que nunca foram a uma galeria”, destaca.

Natural de Alfenas (MG) e radicado em Sorocaba, Herê Fonseca é formado em artes plásticas, com licenciatura em educação artística, realizou vários cursos de aperfeiçoamento em artes visuais, entre eles, Arte e Cidade na Universitat Politecnica da Catalunya, em Barcelona, na Espanha, em 2006.

Leia mais  Primeira versão do ‘Sítio’ estreia no Viva

Com a obra “Defesa”, o artista foi selecionado e teve seu trabalho catalogado pelo Mapa Cultural Paulista, expondo na Sala São Paulo, da Estação Júlio Prestes. Também foi premiado no 6º Salão de Artes Plásticas de Cerquilho, na modalidade pintura. (Felipe Shikama)

Comentários