Cultura

Teatro é opção com quatro encenações neste feriado prolongado

Peças estão em cartaz no Teatro Escola Mario Persico, desta sexta-feira (15) até domingo (17)
Teatro é opção com quatro encenações de hoje até domingo
“Sob o azul do céu” vai ser apresentada amanhã, às 20h. Crédito da foto: Divulgação

O Teatro Escola Mario Persico oferece uma agenda especial neste feriado prolongado com quatro espetáculos entre esta sexta-feira (15) até domingo. Os ingressos custam entre R$ 10 e R$ 20 e são vendidos no local (rua da Penha, 823, Centro).

A peça “Histórias de amor e morte”, da Cia. Clássica de Repertório, será encenada nesta sexta (15), às 20h. O espetáculo é composto por cenas curtas tendo a morte como tema central.

Leia mais  Escola Mario Persico apresenta nova peça teatral em Sorocaba

 

No sábado (16), às 20h, a Cia. Clássica encena “Sob o azul do céu”, espetáculo que ganhou o Primeiro Lugar no Júri Popular no Prêmio ATS edição 2005. A montagem que estreou em 1997 está completando 22 anos e já foi vista por mais de 45 mil pessoas. O texto de Mario Persico trata com leveza e bom humor o eterno conflito de gerações, iniciado no momento em que pai e filho retornam do funeral da mãe.

No domingo (17), às 17h, o público poderá conferir “Uma certa Branca de Neve”, com texto infanto-juvenil de Mario Persico, escrito em 1996, período do crescimento meteórico do grupo musical Mamonas Assassinas. O espetáculo foi concebido como homenagem ao grupo, que conquistou sucesso também junto ao público infantil com suas músicas engraçadas e conta com músicas da banda.

Mais tarde, às 20h, será a vez do espetáculo “O amor do soldado”, baseado na única obra teatral de Jorge Amado. A peça foi escrita em 1944, atendendo a um pedido da atriz e diretora Bibi Ferreira, que pretendia encená-la. A companhia de Bibi, no entanto, logo se desfez, e a peça não chegou a ser levada ao palco.

Originalmente intitulada “O amor de Castro Alves”, a obra retoma, em linguagem dramatúrgica, passagens da biografia do poeta, ABC de Castro Alves, realizada por Jorge Amado poucos anos antes. Elaborado durante a Segunda Guerra Mundial, o texto compara a importância de Castro Alves à dos pracinhas brasileiros que combatiam na Europa.

Participam da montagem os atores Matheus Caruso, Valéria Nastri, Jefferson Pereira, Pedro Sales, Davi Gemelgo, Rafael Alexandre, Emily Azous, Sérgio Bacetti, Michele Sonsin e Mario Persico que também assina a direção do espetáculo. (Da Redação)

Comentários